Regulador de ar-condicionado economiza até 70% na conta de luz

Redação Tarobá News
20/03/2019 16:01
(Crédito: divulgação)

É tão gostoso usar o ar condicionado no verão e se livrar daquelas altas temperaturas escaldantes brasileiras, não é mesmo? O problema, na verdade, acontece quando chega a salgada conta no final do mês. Muitas vezes isso acontece por uso exacerbado, mas outras é porque você esqueceu de desligar o aparelho quando não estava utilizando. Para resolver esse problema, um anfitrião da popular plataforma de hospedagem Airbnb, desenvolveu um dispositivo para desligar o dispositivo quando necessário.

Riad H., que também é desenvolvedor web, percebeu que os hóspedes estavam gastando demais e que não era possível confiar neles para desligar o ar condicionado. Em 2015, o anfitrião recebeu uma conta no final do mês de US$1200 em um dos apartamentos. Foi então que ele decidiu criar um equipamento para reduzir esse gasto, tudo para continuar proporcionando ar fresco para as pessoas que alugavam os apartamentos.

A partir dessa ideia, surgiu o Xia, aparelho nomeado com o nome da filha do anfitrião, que tem cinco anos. Em grego, significa “mostrar hospitalidade aos estrangeiros”. A invenção tecnológica é sem fio e funciona à bateria. A engenhoca possui um sensor de portas, para identificar quando as pessoas saem do apartamento, e um dispositivo instalado no teto para saber se há alguém na residência.

Quando o sensor de teto detecta que não há ninguém em um período de 15 minutos, o ar condicionado é desligado. Essa simples ideia, segundo o desenvolvedor, pode ser responsável por uma economia de 70% na conta de luz. Nada mal, não é? Ele é fácil de configurar, tem conexão wireless e não precisa da rede elétrica para funcionar. O dispositivo foi um protótipo durante dois anos, até realmente se tornar uma versão funcional e ser instalado nos apartamentos do anfitrião. No meio do ano passado, o aparelho recebeu 100% do financiamento coletivo necessário para começar a comercializar o produto em escala e chegar na mão dos consumidores. Apesar disso, não há perspectiva de que ele chegue no Brasil tão cedo. Por enquanto, o jeito é você se policiar para não deixar o aparelho ligado sem necessidade.

PUBLICIDADE