Está com dor de ouvido? Saiba quais são os cuidados

Redação Tarobá News
27/03/2019 08:10

Ninguém merece ter dor de ouvido. E ela incomoda tanta gente que está em segundo lugar no ranking das situações que mais levam as pessoas ao pronto-socorro, perdendo apenas para a febre.

A literatura especializada no assunto mostra que até os 3 anos de idade, oito em cada 10 crianças terão um episódio de infecção no ouvido. A situação se repetirá seis ou mais vezes, para quatro em cada 10 delas, até a idade escolar. Entre os adultos, as previsões melhoram, mas o incômodo é frequente e acomete mais os homens do que as mulheres.

Conheça a estrutura dessa parte do seu corpo

O ouvido é considerado o órgão da audição e do equilíbrio. Sua estrutura é formada pelos ouvidos externo, médio e interno, que trabalham conjuntamente para transformar as ondas sonoras em impulsos nervosos que se comunicam com o seu cérebro. É assim que você consegue identificar os sons. O ouvido interno ainda tem a função de garantir a manutenção do equilíbrio.

Como a dor se manifesta 

Trata-se, geralmente, de uma dor aguda, isto é, aparece de repente. A depender do tipo do problema, a intensidade varia de leve a intensa. A sensação pode aumentar se a região for tocada ou pressionada. O incômodo pode ainda ser acompanhado dos seguintes sinais:

Vermelhidão; Inchaço (eventualmente pode se estender para o pavilhão auricular); Secreção de pus de odor intenso pelo canal auditivo; Coceira; Sensação de ouvido tampado ou surdez; Febre; Dor de cabeça; Tontura e vertigem; Perda de apetite; Dor forte irradiada para o pescoço; Mal-estar geral.

Por que isso acontece?

As causas mais comuns da dor de ouvido são infecções por vírus, bactérias e fungos, ou exposição à água. Traumas, especialmente a manipulação incorreta da parte externa da orelha (com hastes flexíveis ou objetos), além da presença de cera endurecida ou ressecada, podem ser a causa da dor.

Quem precisa ficar atento?

No caso das otites médias, as crianças são as mais vulneráveis. A razão para isso é que a anatomia do ouvido e da tuba auditiva (canal que comunica ouvido e nariz), bem como o sistema de defesa (imunológico) dos pequenos leva mais tempo para amadurecer (dos 2 aos 5 anos).

Quando é hora de procurar um médico

Para os especialistas, a dor de ouvido é sempre um sintoma preocupante e precisa ser avaliado o mais rápido possível, especialmente quando se repete três ou quatro vezes ou mais ao ano, e mesmo após tratamento.

Leia matéria completa - CLIQUE AQUI

PUBLICIDADE