Esteira reduz impacto nas articulações e aumenta resistência muscular

Redação Tarobá News
26/08/2019 16:12

Fazer atividades físicas é recomendado a todos, salvo em casos de contraindicação médica. Entre os exercícios mais comuns estão natação, musculação, ciclismo, caminhada e corrida, que pode ser ao ar livre ou em academias com o uso de esteiras movement

De acordo com especialistas, o uso de esteiras diminui em 10% o impacto em relação a corridas em terrenos externos. Por isso o uso do equipamento é indicado na prevenção de lesões e para aumentar a resistência muscular. Além disso, com esse tipo de treinamento é possível manter regularidade, trabalhar melhor a frequência cardíaca e impor nível de dificuldade conforme o condicionamento físico pessoal.

Corrida e caminhada são os exercícios mais indicados para a perda de peso e condicionamento físico. O uso de esteira trabalha os grupos musculares de pernas e coxas, quadril, e também a região abdominal e coluna. Também há atividades dos membros superiores que auxiliam no movimento e equilíbrio.

Outra vantagem de usar esteiras é a possibilidade de treinar em locais fechados, tanto no calor com o uso de ar-condicionado, quanto no inverno e dias de chuva, quando as corridas ao ar livre ficam mais difíceis.

 

Conheça as dicas dos especialistas

De acordo com especialistas, é necessário escolher um tênis que seja adequado ao tipo de pisada, isso vai deixar a prática de exercícios mais confortável, segura e reduzirá de forma substancial o risco de eventuais lesões. Os cadarços devem estar sempre bem amarrados.

Além disso, é recomendado fazer um aquecimento antes da prática de exercícios e ao final um alongamento da musculatura trabalhada.

Para quem nunca realizou exercícios na esteira, o ideal é começar com 20 minutos por dia e não exceder seu ritmo. Uma boa maneira de fazer isso é manter uma velocidade que consiga falar sem que fique ofegante. Ao passar do tempo é possível acrescentar 5 minutos por semana até ir se acostumando. 

Ademais, o indicado é praticar exercícios ao menos três vezes por semana e intercalar dias de atividade com dias de descanso. E, o mais importante, procurar um profissional.

PUBLICIDADE