Como se planejar corretamente ao contratar pacotes de viagens

Redação Tarobá News
19/08/2019 10:49
Foto: Divulgação

Planejar uma viagem nem sempre é uma tarefa fácil. Isso porque há muitos detalhes para atentar-se antes de comprar passagens e definir hotéis, por exemplo. Dependendo do destino, é recomendado fechar um pacote de viagem com uma agência de turismo confiável, englobando tudo o que precisa ser feito antes e durante a viagem.

Entretanto, as férias tão esperadas podem se tornar uma dor de cabeça, caso não haja um planejamento correto ao contratar os serviços, e isso acontece com frequência, transformando o lazer -- e, muitas vezes, o sonho -- em um verdadeiro pesadelo.

Viagens internacionais são as que exigem mais atenção. De passaporte e bagagem à necessidade de visto e atenção com o câmbio -- principalmente em compras no cartão de crédito, que serão cobradas com a conversão do dia e impactam os gastos de uma maneira geral. Outro detalhe, dependendo do país escolhido, pode ser a exigência de exames de saúde.

O turismo de aventura -- como safáris, caminhadas em mata ou montanhas e passeio em cachoeiras -- requer atenção em outros detalhes. É importante saber previamente o grau de dificuldade dos passeios e roteiros, possíveis perigos e responsabilidade, atividades inclusas, atrações da região visitada, se há a necessidade de equipamentos especiais -- colchonete ou outros --, se as atividades terão guias, vestimentas específicas, e outros pontos a se preocupar.

Cruzeiros são muito escolhidos e também exigem atenção com o preço total do pacote, os locais de saídas, se há transporte terrestre, as opções de pagamento na embarcação, a rota e suas paradas, o tipo de acomodação e a localização da cabine. Para quem viaja com os filhos, é interessante saber se há monitores e atividades para crianças, além da possível necessidade de vacinas.

“O combinado não sai caro”

A parte mais importante do pacote de viagem é o preenchimento e a assinatura do contrato. Os órgãos de defesa do consumidor, como o Procon, alertam que, como em qualquer compra, para adquirir um pacote de viagem a pessoa deve pesquisar além dos preços. O documento é a segurança de que tudo sairá conforme o esperado. No contrato deve conter todos os dados da empresa, os benefícios acertados na publicidade e verbalmente, bem como datas, hotel, tipo de acomodações, número de refeições, tipo de pagamento e outras possíveis despesas.

O Procon recomenda, ainda, que o consumidor guarde consigo uma cópia assinada do contrato, bem como todos os prospectos e panfletos oferecidos pela agência. Outra dica é imprimir e levar uma cópia do roteiro durante a viagem.

Em compras realizadas pela internet, é importante dar preferência para os sites credenciados e cadastrados pelo Ministério do Turismo. As compras e contratações não-presenciais podem ser canceladas em um prazo de até sete dias, sem nenhum prejuízo ao cliente.

PUBLICIDADE