Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Bombeiros procuram vítimas de barco que virou em Primeiro de Maio

04/11/23 às 15:17 - Escrito por Redação Tarobá News
siga o Tarobá News no Google News!

 Uma embarcação, com cinco homens, virou no meio da represa Capivara, em Primeiro de Maio durante a tarde de sexta-feira e duas vítimas seguem desaparecidas. As buscas estão sendo feitas pelas equipes do Corpo de Bombeiros na água e também por terra, além de um helicóptero da Polícia Militar que sobrevoava a área em busca de algum sinal das vítimas.


Os homens vieram de Marialva com a família, passar o feriado prolongado em uma chácara alugada e queriam aproveitar o passeio de barco. No meio da travessia os cinco foram surpreendidos por um vendaval. Com a força dos ventos, ondas se formaram e começaram a arrebentar nas margens, com isso o barco virou.

As ondas formadas eram tão fortes, que até moradores antigos ficaram impressionados com o fenômeno. “O vento tava batendo mesmo, batendo... eu tava sozinho em casa segurando as lonas.”

Leia mais:

Imagem de destaque
APÓS CIRURGIA

Homem atingido por árvore durante tempestade recebe alta e deixa hospital

Imagem de destaque
ESTADO GRAVE

Homem cai de carroceria de caminhão durante trabalho na zona sul

Imagem de destaque
FALTA DE ATENÇÃO

Acidente deixa três pessoas feridas em cruzamento no Residencial do Café

Imagem de destaque
NÃO VIU A SINALIZAÇÃO

Caminhão tomba com 2.500 frangos em acidente com trem em Rolândia


De acordo com o boletim de ocorrências, todos estavam sem colete salva vidas no momento em que o barco virou.


O senhor Marcos, viu o momento em que o grupo estava na embarcação e notou o perigo. “Na hora que começou o vento eu tava trabalhando aqui, eu falei, ‘vou subi pra casa e ficar lá por causa do vento muito forte’. Eu avistei o barco aqui no meio da represa, de lá de casa, falei, ‘alguém ta passando apuro.”


Quem mora na beira da represa há anos sabe quando é seguro ou não entrar na água, mas dizem que geralmente os turistas querem aproveitar e não se atentam para os riscos. “Não pode vacilar que tomba o barco mesmo. A marola fica muito forte,” disse o aposentado Pedro Henrique.


Três dos cinco homens que caíram na água foram resgatados ainda na sexta-feira. Vídeos que circulam nas redes sociais mostram o momento em que um deles é retirado da água. 

© Copyright 2023 Grupo Tarobá