Linha 4

Publicidade

Alerta de mediocridade

Sara Presoto

Há momentos que começamos a questionar as nossas decisões. Uma simples palavra, uma conversa despretensiosa soa como um alarme. Muda a chave. Aciona a sirene informando de que nem tudo o que parece bem, realmente está.

A gente tende a viver no automático. Acostumamos a nos acomodar. A nos conformar com o morno. Com o meio-termo. Com o medíocre. Não sei se é porque eu tento tanto me sentir grata pelo que tenho e sou, que acabo assim. Mas comecei a indagar. Mais uma vez. Não deixo de ter gratidão por tudo o que fiz, vivi, conquistei. Mas almejo mais. Passei a olhar por um outro prisma. Não quero acreditar que não tenho mais para onde ir. Outros caminhos? Sem saída? Farta de resignar-me decido avançar. Correrei riscos? Certamente, sim. Vou me arrepender? Talvez. Mas só saberei se tentar. O fato é que tenho um fascínio por desafios. Eles me movem. E quando a água para, vira lago. Eu corro me lançar para o mar. Cheio de perigos, correntes marítimas, animais ferozes, mas de um encanto indescritível. Essa é a vida. E eu escolho viver.

Os artigos dos blogs não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor do texto.

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade