Motoristas têm prazo de 5 anos para alterar placas no modelo Mercosul

Paulo Martins
Política | Publicado em 27/12/2018 às 12:58

Quatro empresas de Cascavel estão colocando as novas placas no modelo Mercosul, outras duas ainda estão aguardando o material.

A mudança tem como objetivo trazer mais segurança e facilitar a fiscalização. O novo modelo tem o código único e conterá todos os dados de confecção da placa, como a identificação do fornecedor e o número de série, data e ano da fabricação da peça. Inclui ainda o modelo do carro.

Todas as transferências e emissões de carros já estão saindo com a nova placa. A substituição está com o valor de R$ 200 e segundo o Ciretran, quatro lugares estão credenciados em Cascavel.

A medida passou a ser obrigatória para o emplacamento de veículos novos e para todas aquelas situações que tem alguma alteração no documento do veículo. os demais motoristas podem ficar tranquilos porque há um prazo de 5 anos para a mudança de emplacamento.

Comentário Paulo Martins:

A cobiça pelo dinheiro público é tão grande que faz com que, despudoradamente, dispensem até o respeito e a dignidade. Entre tantas formas de exploração que a chamada “malandragem” inventa neste país para esfolar cada vez mais seu povo, essa é mais uma que vem dar continuidade à arte da indecência da qual são especialistas. Essa aí é uma continuidade do golpe que apelidaram de “kits de primeiros socorros” inventado pelo Lula – que está na cadeia por outras trapaças – acessório aquele que se transformou num verdadeiro banquete a um amigo fabricante cujo nome teve ele o cuidado de manter em sigilo. Como se já não bastassem todos os itens que massacram os proprietários de veículos, eis aí mais essa cotovelada...E programada justamente para essa época de férias na qual a grande maioria sai para viajar e procura evitar contratempos para que na estrada não se veja impedido de prosseguir. 

E como não seria de se admirar, um desaforo totalmente desregulado, traiçoeiro e tão ancorado em molecagem que não tem nem preço uniforme e nem mesmo disponibilidade de agentes em vários municípios, obrigando muitos a procurarem satisfazer a vergonhosa exigência em outras cidades.
Assim é que, é de se perguntar: o que mais virá pela frente a partir de janeiro??? Não há dúvidas...Estão nos deixando um país tão desconcertante que “consertar” 
será, certamente, a condição prioritária, bem acima do “administrar”, pois em termos de "demolição”, isso sim, souberam aplicar com maestria contra o povo, tanto que até o STF decidiu confirmar que “vergonha” não fica no Brasil. Pelo menos na maioria das áreas públicas.



Relacionados

Política | 17-04-2019 13:01

"Ainda bem que nosso idioma é dotado de certos eufemismos"

"Ainda bem que nosso idioma é dotado de certos eufemismos"

Política | 16-04-2019 12:46

'Essas placas dificultam principalmente a identificação visual'

'Essas placas dificultam principalmente a identificação visual'

Política | 15-04-2019 12:43

Audiência pública discute sobre projeto de Lei Escola sem partido

Audiência pública discute sobre projeto de Lei Escola sem partido

Política | 12-04-2019 13:04

'Nós mantemos em Brasília 432 apartamentos funcionais'

'Nós mantemos em Brasília 432 apartamentos funcionais'

PUBLICIDADE