Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

José Larazin irá representar o VCC na Seleção de vôlei do Estado

22/02/24 às 17:20 - Escrito por Luciano Neves
siga o Tarobá News no Google News!

A Seleção Paranaense de voleibol na categoria Sub-18 masculino terá, novamente, o DNA cascavelense. A equipe que irá representar o Estado no Campeonato Brasileiro de Seleções de Voleibol, em Saquarema, neste ano, conta com o oposto José Lazarin, de 16 anos. Esta semana, a Federação Paranaense de Voleibol divulgou a lista dos doze convocados para a seleção definitiva. E o atleta do Vôlei Clube Cascavel (VCC) foi confirmado na equipe.

A primeira convocação teve três atletas do VCC, mas a formação da Seleção definitiva passou por três fases seletivas. A última delas foi realizada em São José dos Pinhais e José teve a companhia do líbero Paulo Krupinski. Depois do trabalho nessa última etapa, a comissão técnica da equipe estadual definiu o grupo que vai para Saquarema para a disputa do Campeonato Brasileiro de Seleções. Paulo foi cortado, mas José foi mantido. Aliás, é o único oposto da Seleção Paranaense. E ele será bem aproveitado naquela que é uma das principais competições de base do voleibol nacional. Isso porque José, que tem 1,92 de altura, é canhoto. Isso lhe oferece algumas vantagens durante a partida, justamente porque é difícil de ser marcado pelo bloqueio adversário. “Dificulta para os adversários porque onde eu ataco na saída de rede, os atletas destros têm mais dificuldade de puxar uma bola na paralela. E eu tenho mais facilidade por ser canhoto”, explicou ele.

A comissão técnica da Seleção Paraense tem como auxiliar Ivan Cavalli, que é o treinador do VCC. Ele e José embarcam para Curitiba nesta sexta-feira (23) para mais um período de treinamentos. O time do Paraná viaja para Saquarema no dia 04 de março para a disputa do Campeonato Brasileiro de Seleções. O oposto do VCC comentou sobre o desafio de representar Cascavel e o Paraná numa das principais competições do voleibol de base do país. E fará isso na cidade que é a capital deste esporte no Brasil. “Desafio maior é a pressão. Eu já estou acostumado a disputar campeonatos grandes, joguei a Taça Paraná no ano passado, que é de nível brasileiro também, mas espero dar o meu máximo e ajudar a minha equipe”, finalizou. 

© Copyright 2023 Grupo Tarobá