Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

O caminho do tricampeonato da Serpente Tricolor na Libertadores

19/05/24 às 09:50 - Escrito por Luciano Neves
siga o Tarobá News no Google News!

A Libertadores da América de futsal é bem diferente da ‘Liberta’ de futebol. A diferença é apenas no formato e na quantidade de equipes envolvidas. O desejo de conquistar a ‘Glória eterna’ é gigante para todos os times que têm a possibilidade de disputar uma Libertadores. No futsal, a competição é de ‘tiro curto’. As doze principais equipes do continente se reúnem numa única cidade e jogam no mesmo ginásio. O torneio ocorre num intervalo de uma semana. A Libertadores inicia neste domingo (19) e no próximo domingo (26) será conhecido o campeão continental. Isso significa que os postulantes à glória eterna encaram uma tensa sequência de jogos, todos decisivos.

Mas o Cascavel Futsal conhece bem esse caminho da glória eterna. Conquistou a Libertadores da América duas vezes e foi campeão das duas últimas edições. Neste domingo, inicia a busca pelo tricampeonato e estreia contra um dos anfitriões, o Barracas Central da Argentina. A partida será às 18 horas, pelo horário de Brasília, em Buenos Aires. Ou seja, o Cascavel Futsal retornou ao local do primeiro título continental em 2022. No ano passado, a Libertadores ocorreu na Venezuela e a Serpente Tricolor voltou para casa com o bicampeonato.

Por ser o atual campeão, o Cascavel Futsal encabeça o Grupo A que, além do Barracas, tem o Cerro Porteño do Paraguai e o Centauros da Venezuela. O duelo contra o time paraguaio pela segunda rodada será nesta segunda (20), às 14 horas. E o Cascavel Futsal fecha a fase de grupos contra o Centauros na terça (21), às 16 horas.

Leia mais:

Imagem de destaque
SÉRIE D

Cascavel chega ao oitavo jogo sem vitória na Série D do Brasileiro

Imagem de destaque
LIGA NACIONAL

Cascavel Futsal empata com o Brasilia em jogo de seis gols pela Liga Nacional

Imagem de destaque
SÉRIE D

Cascavel enfrenta o Novo Hamburgo neste domingo pela Série D do Campeonato Brasileiro

Imagem de destaque
LIGA NACIONAL

Cascavel Futsal visita o lanterna Brasília pela Liga Nacional

Na primeira conquista, o Cascavel Futsal teve o técnico Cassiano Klein, no comando. Inclusive, esta semana, foi divulgado que ele foi eleito o melhor treinador de futsal do planeta naquele ano. Cassiano está em sua segunda temporada no Joinville. A campanha do bicampeonato teve Lucas Chioro no comando. Mas o treinador deixou o clube na atual temporada. E cabe ao cearense Deividy Hadson buscar o tricampeonato. Vale ressaltar que a estreia deste domingo será apenas o quarto jogo oficial do treinador ao lado de quadra e o quinto do trabalho do treinador. Hadson já havia começado o trabalho no clube, mas não comandou o time contra o Corinthians. Depois disso, ele fez a estreia contra o Campo Mourão, pelo Paranaense, e fez duas partidas pela Liga Nacional. Com ele, a equipe conquistou duas vitórias sobre Santo André e Jaraguá.

Para o treinador, o Cascavel Futsal precisa repetir o que fez nos anos anteriores: comer pelas beiradas para chegar ao tri. Mas a Serpente Tricolor tem importantes trunfos para isso. A equipe tem a experiência dos dois títulos continentais. E nunca foi derrotada numa partida de nível internacional. O Cascavel Futsal levantou as duas taças de maneira invicta. “Pegamos adversários bem fortes na primeira fase. Isso tem o lado bom e o lado ruim. Mas temos que ir com esse pensamento: de que o Cascavel Futsal é o atual bicampeão da Libertadores e não perdeu internacionalmente. Temos que ir para buscar sempre isso. O time alcançou esse status de time vencedor porque ele é vencedor. Uma história que foi construída com muito esforço e não podemos deixar essa história morrer. Vamos chegar lá dando o nosso máximo, mas com os pés no chão, ‘pianinho’, para conquistar o tricampeonato”, disse.

 

Elenco

O Cascavel Futsal conta com vários atletas que fizeram parte das campanhas dos dois títulos da Libertadores. O atual capitão Gustavinho é bicampeão da América, já que esteve nas duas edições. No ano passado, ele teve o privilégio de levantar a taça da glória eterna. Micuim e Ernandes estiveram nas duas conquistas. Ernandes, inclusive, foi o goleador da última Liberta. Zequinha está no clube desde 2020, mas ficou de fora da primeira Libertadores por lesão. Apenas fez parte do elenco. No ano passado, foi decisivo e tem a chance de mais uma conquista. O mesmo ocorreu com o goleiro Di Fanti, mas ele fez o caminho inverso. Foi o arqueiro titular na campanha do primeiro título, mas no ano passado não jogou a Liberta por lesão. E Carlão, de grande identidade com o clube, ainda não teve o privilégio de disputar a competição. Por isso, vai para a sua primeira Libertadores com o Cascavel Futsal.

 

Final brasileira?

Em 2023, o Cascavel Futsal fez uma final brasileira da Libertadores contra o Joinville. Venceu por 3 a 1 e ficou com a taça. E, em 2024, esse fato pode se repetir, já que o Brasil conta com dois representantes. O Magnus Sorocaba, que lidera a Liga Nacional, também vai em busca do título. O time está no Grupo C e estreia neste domingo (19) contra o Santiago Wanderers. Se os dois brasileiros forem primeiros colocados em seus grupos só se cruzam na final. No entanto, se o Cascavel Futsal foi segundo colocado pode pegar o rival brasileiro nas quartas, lógico, desde que o Magnus seja o primeiro colocado. E se um for terceiro e o outro for primeiro, também podem se cruzar na próxima fase. A Libertadores tem três chaves de quatro equipes. Ao fim da fase de grupos, os dois primeiros colocados, mais os dois melhores terceiros avançam para as quartas. 

Notícias relacionadas

© Copyright 2023 Grupo Tarobá