Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Organizadores do Moto1000GP se manifestam após trágico acidente

29/08/23 às 08:16 - Escrito por Redação Tarobá News
siga o Tarobá News no Google News!

A fim de esclarecer alguns fatos a respeito do trágico acidente que vitimou os pilotos Érico Veríssimo da Rocha e André Veríssimo Cardoso na tarde de domingo (27), durante a quarta etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, a organização do Moto1000GP manifestou-se na tarde desta segunda-feira (28). A íntegra desta declaração você confere a seguir:


"O que eu, Gilson Scudeler (CEO do Moto1000GP) considero mais importante é ressaltar que nós seguimos todos os padrões de segurança. A parte médica, a qualificação dos pilotos e até questões contratuais seguem o padrão internacional estabelecido pela Federação Internacional de Motociclismo. O evento conta com membros da FIM em todas as provas, que nos acompanham e, junto com a organização, verificam todas essas questões.


Nós fazemos tudo o que é possível para minimizar um acidente. É uma preocupação minha porque eu também fui piloto. Eu tenho mais de 30 anos de carreira, tenho mais de oito títulos no Brasil e fora do Brasil. Uma das premissas do Moto1000GP é a segurança. 

Leia mais:

Imagem de destaque
CORRIDA DE RUA

Corrida Zero Run teve recorde de participantes em Cascavel

Imagem de destaque
FUTSAL

Cascavel Futsal vence o Palotina em amistoso de pré-temporada

Imagem de destaque
PARANAENSE 2024

Lanternas vencem na rodada e definem mais dois classificados para as quartas

Rodrigo Alves comemora o gol da vitória do Cascavel sobre o Cianorte
PARANAENSE 2024

Cascavel visita o Operário neste domingo, em Ponta Grossa, pelo Campeonato Paranaense


Desde que eu iniciei o campeonato, em 2011 (a primeira fase foi de 2011 até 2015) os padrões que eu seguia eram para dar segurança e conforto para todos os pilotos. Essa é a primeira coisa que é importante todos entenderem. É um acidente realmente muito grave, tudo que podia ser feito para que esses pilotos tivessem em vida hoje, foi feito. Infelizmente os ferimentos foram gravíssimos e eles não resistiram. Para nós, que vivemos o motociclismo, é muito difícil quando você tem um acidente nessa proporção e você não tem o que fazer.


A inscrição dos pilotos segue uma avaliação curricular e uma quantidade máxima de pilotos em pista também é levada em consideração para a admissão. Os nossos procedimentos de segurança seguem padrões internacionais. Realizamos vistorias prévias em todos os equipamentos dos pilotos e na motocicleta, a fim de prevenir acidentes em pista.


Em relação ao circuito, são realizadas vistorias prévias a fim de adequá-los para provas de motovelocidade. Cascavel, em particular, conta com um recente recapeamento, com um dos melhores asfaltos dos circuitos brasileiros. Conta também com zebras desenvolvidas especialmente para motocicletas, seguindo o padrão internacional proposto pela FIM.


Seguindo as medidas de segurança, o Moto1000GP mantém em seu staff um chefe-médico que acompanha todas as provas do campeonato, mantendo um padrão de atendimento. Ele também fiscaliza a qualidade dos equipamentos e profissionais da saúde contratados para fornecer o suporte completo. Em Cascavel, assim como em todas as etapas realizadas, estavam disponíveis seis unidades de atendimento médicas, sendo elas: ambulatório, medical car, três unidades de UTI avançadas e uma ambulância de suporte básico".


"Eu, Marcus Vinícius Oliveira, como diretor de prova, já atuei em quatro etapas da MotoGP, quando foram disputadas no Rio de Janeiro. O que eu posso dizer é que o acidente não tem nada a ver com o circuito. Esse tipo de acidente é o mais grave dentro da motovelocidade. É o único tipo de acidente que nós, enquanto membros e comissário internacionais homologados pelo braço latino-americano da Federação, não conseguimos uma proteção efetiva.

O medical car chegou em 21 segundos. A ambulância chegou 20 segundos depois. O primeiro atendimento, com dois médicos, UTI e equipe especializada demorou 41 segundos. Todas as decisões tomadas seguiram protocolos internacionais de extrema segurança: em primeiro lugar a segurança e em segundo a agilidade.

O que aconteceu é um duro golpe, não temos dúvida disso. Nós trabalhamos com esporte, com regras esportivas, mas, acima de tudo, nós trabalhamos com a vida, que é a nossa prioridade.

Mais uma vez, inteiramos que o Moto1000GP é solidário aos pilotos, familiares e amigos".

© Copyright 2023 Grupo Tarobá