Futebol

Futebol

Cruzeiro bate Coritiba por 2 a 0 e volta a vencer no Brasileiro após três jogos


Cruzeiro bate Coritiba por 2 a 0 e volta a vencer no Brasileiro
Foto: divulgação

Depois de três jogos sem vencer, o Cruzeiro teve a volta dos titulares neste domingo, após cair por 1 a 0 diante da Ponte Preta em Campinas com uma equipe escalada quase inteira com reservas, e se reabilitou no Campeonato Brasileiro ao bater o Coritiba por 2 a 0, no Mineirão, pela 10.ª rodada. O resultado em Belo Horizonte vem em momento importante ao time mineiro, já que no meio de semana encara o Palmeiras na Copa do Brasil e no próximo domingo tem pela frente o clássico contra o Atlético-MG.

Thiago Neves e Rafael Sóbis foram os principais jogadores do confronto, com um gol cada. A vitória faz o Cruzeiro chegar aos 14 pontos e distanciar da zona de rebaixamento, além de aliviar a pressão para cima do técnico Mano Menezes. Por outro lado, o Coritiba chegou a cinco jogos sem vencer, sendo que acumula duas derrotas seguidas, e saiu do grupo dos seis primeiros colocados ao estacionar nos 15 pontos.

O JOGO - O Cruzeiro pressionou o Coritiba no início do jogo e teve uma chance com Ariel Cabral logo aos dois minutos, mas a bola foi pela linha de fundo. Com uma marcação muito forte, os visitantes não davam espaço para os mineiros, que só voltaram a ameaçar o goleiro Wilson aos 19 minutos, quando Diogo Barbosa acertou a trave.

Após a pressão inicial, o Coritiba se soltou e passou a ameaçar o goleiro Fábio, melhor jogador da primeira etapa. O camisa 1 fez duas boas defesas em chutes de Tiago Real e Matheus Galdezani, e ainda contou com a ajuda da trave em duas ocasiões para evitar o gol adversário. Sem ficar retrancado, o Cruzeiro foi ao ataque e abriu o placar aos 37 minutos.

Diogo Barbosa roubou a bola no campo de defesa, tabelou com Alisson e achou Thiago Neves livre na entrada da área. O meio-campista, de primeira, bateu no canto de Wilson, que não achou a bola. O mandante ainda teve a chance de ampliar com Rafael Sóbis nos minutos finais da primeira etapa, mas Wilson apareceu para evitar o gol.

A vantagem não fez o time da casa relaxar e, sem deixar o visitante jogar, os mandantes tiveram a posse de bola e tranquilidade para explorar os espaços. Robinho e Diogo Barbosa tiveram boas chances de ampliar o placar, mas Wilson, que faz grande temporada pelo time paranaense, fez boas defesas.

Até que, aos 19 minutos, o goleiro nada pôde fazer para evitar o gol de Rafael Sóbis. Após chutão de Léo no campo de defesa, o atacante apareceu livre, passou por Wilson e por William Matheus, e soltou o pé para ampliar o placar.

O Coritiba não chegou perto de ser o time que, no começo do campeonato, fazia jogos complicados e fatais. No segundo tempo, os visitantes criaram apenas uma chance, e Fábio apareceu novamente. A vantagem fez o time mineiro tocar a bola esperando o tempo passar para voltar a vencer no Brasileirão.

Os dois times voltam a campo no próximo fim de semana pela 11.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Antes, porém, o Cruzeiro enfrenta o Palmeiras, em São Paulo, pelas quartas de final da Copa do Brasil. No domingo, os mineiros fazem o clássico contra o Atlético-MG no estádio Independência, às 16 horas. No mesmo dia, o Coritiba recebe o Vasco no estádio Couto Pereira, às 19 horas.

FICHA TÉCNICA:

CRUZEIRO 2 X 0 CORITIBA

CRUZEIRO - Fábio; Ezequiel, Luis Caicedo, Léo e Diogo Barbosa; Ariel Cabral, Lucas Romero (Hudson), Thiago Neves, Robinho e Alisson (Rafael Marques); Rafael Sóbis (Sassá). Técnico: Mano Menezes.

CORITIBA - Wilson; Léo, Márcio, Werley e William Matheus; Jonas, Matheus Galdezani (Tomas Bastos) e Tiago Real; Rildo (Iago), Henrique Almeida (Getterson) e Alecsandro. Técnico: Pachequinho.

GOLS - Thiago Neves, aos 37 minutos do primeiro tempo; Rafael Sóbis, aos 19 do segundo.

ÁRBITRO - Marcelo Aparecido de Souza (SP).

CARTÕES AMARELOS - Alecsandro e Léo (Coritiba).

RENDA - R$ 213.928,00.

PÚBLICO - 11.770 pagantes (14.190 presentes).

LOCAL - Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG).


Selecione sua cidade

Cascavel | Londrina