Tênis

Tênis

Bia Haddad vence britânica e quebra tabu de 28 anos do Brasil em Wimbledon


Bia Haddad vence britânica e quebra tabu de 28 anos do Brasil
Foto: Divulgação

Beatriz Haddad Maia fez história nesta segunda-feira ao vencer a britânica Laura Robson por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/2, em apenas 1h05min, e garantir vaga na segunda rodada de Wimbledon. Com o triunfo, a tenista quebrou um jejum de 28 anos para o Brasil, pois desde 1989 uma tenista do País não avançava à segunda rodada da chave principal feminina de simples do tradicional Grand Slam realizado em Londres.

A última brasileira a ter estreado com vitória na mais importante competição realizada em quadras de grama no tênis havia sido a paranaense Gisele Miró, que em 1989 abriu a sua campanha na capital inglesa derrotando a sul-africana Elna Reinach, antes de ser eliminada na fase seguinte pela britânica Anne Hobbs.

Em boa fase no circuito profissional e também a única tenista do Brasil a figurar na chave de simples feminina desta edição de Wimbledon, Bia Haddad assim se credenciou para enfrentar na segunda rodada do Grand Slam inglês a vencedora do confronto entre a romena Simona Halep, atual vice-líder do ranking mundial, e a neozelandesa Marina Erakovic. Este duelo também está programado para acontecer nesta segunda-feira.

Atual 97ª colocada do ranking mundial e atual número 1 do Brasil, a tenista paulista fez história nesta segunda-feira para o País ao dar continuidade ao bom momento que vive no circuito profissional. Na primeira metade desta temporada, ela chegou a dar um salto de 76 posições na listagem da WTA, na qual figurou recentemente no 94º lugar (o seu melhor até hoje), faturou dois torneios de nível ITF (logo abaixo do status das competições da WTA), foi campeã em duplas em Bogotá (Colômbia) e entrou na chave principal de um Grand Slam pela primeira vez, em Roland Garros.

Nesta segunda, mesmo atuando diante de uma tenista da casa que já foi Top 30 e hoje ocupa a 189ª posição do ranking mundial, Bia não se intimidou com a maior torcida pela adversária na quadro 18 do complexo de Wimbledon e ganhou com uma atuação sólida em confronto inédito com a britânica.

No primeiro set, a brasileira confirmou todos os seus saques, salvou uma chance de quebra cedida à adversária e converteu o único break point que teve para abrir a vantagem inicial de 6/4.

Já na segunda parcial, ainda mais confiante, Bia ganhou todos os seus games de serviço sem oferecer nenhuma oportunidade de quebra e converteu os dois break points que a britânica cedeu para abrir vantagem de 5/2 e depois sacar para o jogo. No sétimo game, após abrir 40/0, ela desperdiçou os três primeiros match points que teve e ainda mais uma bola do jogo, antes de finalmente fechar a partida do quinto match point.

Ao final, Bia triunfou em uma partida na qual também acumulou 15 winners, quatro aces e apenas 14 erros não forçados, enquanto Laura Robson teve nove bolas vencedoras, um ponto de saque e 23 erros não forçados.

Essa também foi a primeira vitória da tenista brasileira em uma chave principal de Grand Slam, após ter caído na rodada inicial da edição passada de Roland Garros, em Paris. Ou seja, este foi o triunfo mais importante de sua carreira até aqui.

OUTROS JOGOS - Em um dos outros poucos jogos já encerrados neste primeiro dia de disputas da chave principal feminina em Wimbledon, a norte-americana Madison Keys confirmou a condição de 17ª cabeça de chave na estreia ao bater a japonesa Não Hibino por 2 sets a 0, também com 6/4 e 6/2.

Outra tenista já garantida na segunda rodada é a chinesa Qiang Wang, que passou pela taiwanesa Chang Kai-Chen por 6/3 e 6/4. Na mesma fase também assegurou classificação à bielo-russa Aryna Sabalenka, que superou a russa Irina Khromacheva com as mesmas parciais de 6/3 e 6/4.


Selecione sua cidade

Cascavel | Londrina