Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Agricultura flexibiliza regras para a produção de alimentos no RS

15/05/24 às 22:21 - Escrito por Band
siga o Tarobá News no Google News!

O Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) concedeu autorização, em caráter excepcional, para que estabelecimentos do Sisbi-POA (Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal) do Rio Grande do Sul possam processar matérias-primas oriundas de outros estabelecimentos com inspeção para fabricação de produtos. “Embora ainda seja difícil quantificar os prejuízos totais, o Governo está comprometido e a agropecuária terá todo o apoio”, destacou o ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro.  


A medida é mais uma flexibilização que o Ministério adota, diante do cenário de calamidade pública em diversos municípios do estado, para auxiliar o setor de produtos de origem animal nas perdas econômicas e assegurar a continuidade do fornecimento de alimentos à população do RS.


“Por exemplo, um animal abatido em um serviço de inspeção municipal que não integra o Sisbi-POA poderá, neste momento, ser industrializado em uma unidade com Sisbi e, assim, transformado em um embutido que pode utilizar na sua rotulagem o selo do Sistema Brasileiro de Inspeção, atestando a qualidade deste produto”, explica o secretário de Defesa Agropecuária, Carlos Goulart.

Leia mais:

Imagem de destaque
CONFIRA!

Paulo Junqueira fala das perspectivas da safra para próximos meses

Imagem de destaque
GADOS DE EXCELÊNCIA

Conheça a criação de touros da fazenda Nova Paranapanema

Imagem de destaque
CONFIRA!

Em dia com o Mercado: O que esperar nas próximas semanas em investimentos

Imagem de destaque
OPORTUNIDADE

Reality Show apresentado por Luly Barbero define as participantes

 

Entre as regras, a Secretaria de Defesa Agropecuária do Mapa destaca que os estabelecimentos fornecedores das matérias-primas devem observar as condições higiênico sanitárias satisfatórias de funcionamento das operações, produção, manipulações, acondicionamento e conservação adequada dos produtos, bem como, no caso de abatedouros frigoríficos, a realização da inspeção ante e post-mortem seguindo os critérios do Decreto n° 9.013/2017.  


Já os estabelecimentos processadores, que fabricarão os produtos com utilização do selo Sisbi na rotulagem, devem se atentar a previsão de controle de recebimento de matéria-prima, de rastreabilidade e da produção.   

Notícias relacionadas

© Copyright 2023 Grupo Tarobá