Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Grupo de Trabalho da Agricultura do G20 reúne mais de 30 países

19/02/24 às 22:25 - Escrito por Mapa
siga o Tarobá News no Google News!

Para dar início nas atividades do Grupo de Trabalho da Agricultura do G20, foi realizada nesta segunda-feira (19) a primeira reunião oficial da equipe, por videoconferência. O GT tem o objetivo de promover a cooperação internacional para tratar de questões essenciais para a agricultura mundial, como a segurança alimentar, a agricultura sustentável, inovação tecnológica e adaptação às mudanças climáticas.

  

Durante discurso de abertura, o ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, destacou a importância do GT e o compromisso com a agenda da sustentabilidade. “O governo brasileiro escolheu para sua presidência rotativa o lema ‘Construindo um Mundo Justo e um Planeta Sustentável’, no qual a agricultura desempenha um papel fundamental. Não há mundo justo se todos não tiverem acesso a alimentos saudáveis, nutritivos e economicamente viáveis. Não há um planeta sustentável sem que a produção agrícola seja intensificada com sustentabilidade”, pontuou.  

Leia mais:

Imagem de destaque
CRESCIMENTO DE 4%

Projetos de irrigação produziram 4mi de toneladas de alimentos em 2023

Imagem de destaque
ATÉ 2030

Brasil deve recuperar 25 milhões de hectares de vegetação nativa

Imagem de destaque
CRESCIMENTO

Valor bruto da produção atinge R$ 1,14 trilhão em março

Imagem de destaque
SEGUNDO A CONAB

Após cinco meses em alta, preços da batata dão trégua ao consumidor


Sob a coordenação do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), o GT promoveu a discussão, com mais de trinta países e aproximadamente trinta organizações, de quatro importantes eixos envolvendo sustentabilidade em sistemas agroalimentares; impacto do comércio mundial na segurança alimentar; importância da agricultura familiar para sistemas sustentáveis e inclusivos; e a integração da pesca e aquicultura em cadeias sociais, tanto locais quanto globais.  


"Nesta primeira reunião, demos início à elaboração de uma nota temática que será debatida ao longo dos próximos encontros e compartilhada com os países do G20 e convidados. Estamos também incluindo diversos programas e boas práticas desenvolvidos pelo Brasil, como o Programa Nacional de Recuperação de Pastagens Degradadas em Áreas Agricultáveis. Agora, vamos aguardar o envio de contribuições dos países e organizações participantes para incorporarmos neste documento, que apresentaremos no fim do ano", afirmou o coordenador do GT e secretário de Comércio e Relações Internacionais do Mapa, Roberto Perosa. 


O GT de Agricultura, além do Mapa, também é coordenado pelos ministérios do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar (MDA), da Pesca e Aquicultura (MPA), das Relações Exteriores (MRE) e pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).  


“Recebemos muitos comentários positivos a respeito das quatro prioridades apresentadas pelo Brasil, especialmente na valorização da agricultura sustentável e seus múltiplos caminhos. Também tivemos um retorno muito satisfatório sobre a inclusão e valorização da agricultura familiar como um ator fundamental para a garantia da segurança alimentar e nutricional no mundo”, ressaltou Fernanda Machiaveli, secretária-executiva do MDA.  


Os próximos encontros serão presenciais e ocorrerão em Brasília nos dias 29 e 30 de abril e 15 a 17 de maio; e em Pernambuco de 11 e 12 de junho. Também ocorrerá a reunião ministerial em Mato Grosso de 10 a 13 de setembro. Por fim, haverá o encontro do GT na Cúpula dos Chefes de Estado e de Governo, no Rio de Janeiro (RJ).  

© Copyright 2023 Grupo Tarobá