Transmissão da leptospirose aumenta no verão

Redação Tarobá News
Brasil | Publicado em 15/01/2020 às 20:18

O verão é a estação mais chuvosa do ano e isso aumenta o risco de transmissão da leptospirose, doença que pode matar se não for tratada adequadamente.

A leptospirose é uma doença causada por bactéria e transmitida pelo contato acidental de humanos com urina de roedores urbanos (ratos de telhado e ratazanas) infectados, o que, normalmente, acontece por meio da água e da lama de enchentes ou ainda de córregos, lagos, represas, esgotos, lixo, entulho e fossas. A doença pode demorar até 30 dias para se manifestar.

Sintomas

Os principais sintomas da fase inicial são febre aguda, dores no corpo e dores de cabeça. Quando o quadro não é diagnosticado e tratado rapidamente, a doença evolui ainda para icterícia (cor amarelada na pele), hemorragias nas mucosas, no pulmão, no estômago e no intestino.

Prevenção

Evite andar em áreas alagadas ou com lama, sem o uso de botas de borracha. Descarte alimentos que entrarem em contato com água de enchente. Lembre-se: se for preciso, faça a higienização de lugares e objetos que tenham tido contato com água de enchente, porém não se esqueça de se proteger com botas e luvas.




Relacionados

Brasil | 01-06-2020 17:45

MPF acusa 2,2 mil por desmatamento ilegal de 321 mil hectares na Amazônia

MPF acusa 2,2 mil por desmatamento ilegal de 321 mil hectares na Amazônia

Brasil | 01-06-2020 17:25

Primeiro dia de volta às atividades em Fortaleza tem trânsito e aglomeração

Primeiro dia de volta às atividades em Fortaleza tem trânsito e aglomeração

Brasil | 01-06-2020 15:54

Caixa faz balanço da operação de pagamento do auxílio emergencial

Caixa faz balanço da operação de pagamento do auxílio emergencial

Brasil | 01-06-2020 15:50

Brasil recebe dois milhões de doses de hidroxicloroquina dos EUA

Brasil recebe dois milhões de doses de hidroxicloroquina dos EUA