AGU estuda como reverter decisão que suspendeu multas para evitar greve dos caminhoneiros

Estadão Conteúdo
Brasil | Publicado em 08/12/2018 às 12:37

Tomaz Silva/Agência Brasil

A Advocacia Geral da União (AGU) informou nesta sexta-feira, 7, que “estuda a melhor estratégia jurídica” para reverter a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux, que suspendeu a aplicação de multas por descumprimento da tabela de preços mínimos do frete rodoviário até que a Corte se pronuncie sobre a constitucionalidade da fixação de preços.

A decisão de Fux foi tomada a partir de uma provocação da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). A entidade argumentou que as multas não poderiam ser aplicadas, pois a tabela não foi estabelecida conforme o rito determinado pela lei que criou a política de preços mínimos para o frete rodoviário.

Por causa da decisão de Fux, os caminhoneiros passaram a discutir uma possível paralisação. Mensagens que circulam nos grupos de WhatsApp no início da noite falam em iniciar o movimento na noite de domingo.



Relacionados

Brasil | 30-11-2018 16:35

Avião de pequeno porte cai na zona norte, próximo ao Campo de Marte

Avião de pequeno porte cai na zona norte, próximo ao Campo de Marte

Brasil | 30-11-2018 12:50

Dia D de combate ao Aedes aegypti é realizado em todo o País

Dia D de combate ao Aedes aegypti é realizado em todo o País

Brasil | 30-11-2018 10:40

Aumenta número de cursos sobre crise financeira

Aumenta número de cursos sobre crise financeira

Brasil | 30-11-2018 07:36

Adesão ao Mais Médicos cria déficit no SUS

Adesão ao Mais Médicos cria déficit no SUS

PUBLICIDADE