Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Anvisa vai priorizar análise de pedidos de registro de repelentes

29/02/24 às 15:43 - Escrito por Agência Brasil
siga o Tarobá News no Google News!

Em meio à explosão de casos de dengue no país, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou que vai priorizar a análise de pedidos de registro de produtos cosméticos do grupo repelentes de insetos. É possível acompanhar a fila de petições de registro e de mudança de registro (pós-registro) no site da agência.


Em nota, a Anvisa informa que a eficácia dos repelentes na prevenção da doença é destacada no manual do Ministério da Saúde para diagnóstico e manejo clínico da dengue. 


Leia mais:

Imagem de destaque
POLICIAL

Brasileiro morre em confronto com a polícia paraguaia após matar policial

Imagem de destaque
LISTA COM 21 PAÍSES

Brasil integra rede da OMS para monitoramento de coronavírus

Imagem de destaque
DIREITOS HUMANOS

Crianças do Complexo da Maré relatam violência policial

Imagem de destaque
PAÍSES PEDEM CALMA

Após apelo de aliados, Israel deve atacar o Irã 'no momento certo'

“O documento reforça a necessidade de uso desses produtos em pacientes sintomáticos suspeitos de dengue, pois estes podem ser fonte de infecção do vírus para o mosquito e contribuir com a transmissão”, alerta a Anvisa.


“Conforme análise de especialistas, o cenário epidemiológico ainda não atingiu seu pico de transmissão e de casos, e a situação, portanto, pode se agravar. Nesse contexto, a agência soma esforços priorizando a entrada de novos produtos no mercado. A priorização será mantida enquanto perdurar o preocupante cenário epidemiológico de transmissão da dengue”, informou a Anvisa.


Dados do painel de monitoramento de arboviroses indicam que o país registra 991.017 casos prováveis de dengue e 207 mortes pela doença. Há ainda 674 óbitos em investigação. 


O coeficiente de incidência da dengue no Brasil, neste momento, é de 488 casos para cada grupo de 100 mil habitantes.

© Copyright 2023 Grupo Tarobá