Cidades onde membros do PCC ficarão detidos terão reforço do Exército

Estadão Conteúdo
Brasil | Publicado em 13/02/2019 às 12:45

O governo federal soltou um decreto específico autorizando o uso das Forças Armadas no entorno de presídios federais de Rondônia e Rio Grande do Norte para garantir a segurança das unidades prisionais para onde irá parte de cúpula do Primeiro Comando da Capital (PCC).

O governo de São Paulo transfere nesta quarta-feira, 13, o principal líder do PCC, Marcos Willians Herbas Camacho, conhecido como "Marcola", e outros 21 membros da cúpula da facção criminosa para presídios federais. A operação teve início na madrugada.

"Fica autorizado o emprego das Forças Armadas para a Garantia da Lei e da Ordem, no período de 13 a 27 de fevereiro de 2019, no Estado do Rio Grande do Norte e no Estado de Rondônia, para a proteção do perímetro de segurança das penitenciárias federais em Mossoró e Porto Velho, em um raio de dez quilômetros", determina o governo federal.

Publicado no Diário Oficial da União, o documento é assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, pelo ministro do gabinete de Segurança Institucional, General Heleno, pelo ministro da Defesa Fernando Silva e pelo ministro da Justiça Sergio Moro.



Relacionados

Brasil | 16-02-2019 09:29

Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 26 milhões

Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 26 milhões

Brasil | 16-02-2019 08:42

Horário de verão termina neste domingo em 10 estados e no DF

Horário de verão termina neste domingo em 10 estados e no DF

Brasil | 16-02-2019 08:40

ANM vai propor fim de todas as barragens de mineração a montante até 2021

ANM vai propor fim de todas as barragens de mineração a montante até 2021

Brasil | 16-02-2019 07:52

Desenhos de crianças comovem os Bombeiros em Brumadinho

Desenhos de crianças comovem os Bombeiros em Brumadinho

PUBLICIDADE