Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Mortes sobem para 95 e já são 1,4 milhão de pessoas afetadas

07/05/24 às 21:33 - Escrito por Agência Brasil
siga o Tarobá News no Google News!

As tragédias das chuvas no Rio Grande do Sul provocaram 95 mortes até agora, sendo que quatro casos estão em avaliação. O governador Eduardo Leite confirmou que 131 pessoas estão desaparecidas. Pelo menos, 401 cidades foram afetadas, o que representa 80,6% do total de 497 cidades gaúchas. 


Em entrevista à imprensa nesta terça-feira (7), o governador classificou a situação de “catástrofe”. Além disso, 48.799 pessoas deixaram suas casas e estão em abrigos.


No entanto, o governo contabiliza um total de 159.036 cidadãos na condição de desalojados. O desastre deixou, até o momento, 1,4 milhão de pessoas afetadas pelo desastre. O Rio Grande do Sul tem 10,8 milhões de habitantes, segundo o censo de 2022 do IBGE.

Leia mais:

Imagem de destaque
UM MÊS FECHADA

Rodoviária de Porto Alegre é reaberta após enchentes no RS

Imagem de destaque
FABIO GALAN

Amigo de Robinho citado em processo de estupro trabalha no Instituto Neymar

Receita Federal libera consulta a restituição do imposto de renda
IMPOSTO DE RENDA

Começa nesta quinta-feira consulta ao lote de restituição do IRPF

Imagem de destaque
ENCHENTE HISTÓRICA

Comerciantes de Porto Alegre levam dias só para limpar lojas


“O tamanho da crise no Rio Grande do Sul é o que especialmente torna essa situação difícil de tratarmos. Praticamente todo o estado está atingido de alguma forma”, lamentou o governador.


Ele disse que os números estão se elevando a cada dia, mas que os dados podem estar “imprecisos”. 


Queda de temperatura


A previsão é de queda das temperaturas a partir da noite de quarta-feira (8) e quinta-feira (9) com estimativa de chuva forte na zona sul do estado.


“Há uma primeira projeção de que, entre sexta-feira e domingo, nós voltemos a ter chuvas muito fortes na metade norte do estado, com incidência nos rios que já se elevaram e que já provocaram todos esses estragos”, disse o governador. 


O governador pede que as pessoas ainda não voltem para suas casas, pois há risco de novas enchentes. 

Notícias relacionadas

© Copyright 2023 Grupo Tarobá