Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Bebê de apenas 10 meses morre ao ingerir bala de maconha pertencente ao pai

19/04/24 às 15:54 - Escrito por TN Online
siga o Tarobá News no Google News!

Um bebê de dez meses morreu depois de comer uma "bala de maconha" que pertence ao pai. O fato foi registrado durante a madrugada desta sexta-feira (19) em São José do Rio Preto, em São Paulo.


O genitor da criança, que trabalha como entregador, notou que a filha apresentava mal-estar. Ao pegar a bebê no colo, percebeu que havia um doce de maconha, conhecido como "dry", em sua boca.


O entregador e a companheira, que é mãe da menina, retiraram a droga da boca da bebê. Na sequência, eles dispersaram a droga pela janela.

Leia mais:

Imagem de destaque
SOM ALTO

Homem é preso por embriaguez ao volante em Primeiro de Maio

Imagem de destaque
TRÁFICO

Polícia Militar prende quatro pessoas por aliciamento de menor em Ibiporã

Imagem de destaque
CONFRONTO

Assalto a ônibus termina com suspeito e passageiro mortos na PR-444

Imagem de destaque
POLICIAL

Suspeito de furto com mandado de prisão em aberto é preso no bairro Tarumã


O casal, de 20 e 18 anos, levou a filha para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). De acordo com as informações da equipe médica, a pequena, identificada como Alice Araújo, chegou inconsciente ao local por volta da 1h30.


Os profissionais de saúde tentaram reanimar Alice por cerca de três horas e meia. Apesar dos esforços da equipe, a bebê acabou não resistindo.


O pai da vítima revelou que a filha havia comido o doce de maconha.


Uma equipe da Guarda Civil Municipal (GCM) então foi acionada pelos funcionários da unidade de saúde. Na UPA, os guardas foram informados por uma médica que Alice estava com um hematoma na cabeça e uma queimadura no braço esquerdo.


Indagada sobre isso, a mãe dela argumentou, segundo registros policiais, que o hematoma decorreu de uma “queda da própria altura” e a queimadura resultou “de óleo quente”.


Os pais foram levados para o plantão da Polícia Civil, onde o caso foi registrado como “morte suspeita”. Laudos do Instituto Médico Legal são aguardados para a continuidade das investigações.

Notícias relacionadas

© Copyright 2023 Grupo Tarobá