Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

BR-163: protesto ganha corpo e clamor chega às autoridades

23/05/22 às 13:13 - Escrito por Redação Tarobá News
siga o Tarobá News no Google News!

População e vereadores de várias cidades da região se uniram na luta pelo término das obras de duplicação da BR-163 entre Cascavel e Marmelândia. São 74 quilômetros. No sábado (21), uma ação de conscientização foi realizada em plena rodovia, no município de Lindoeste. A estratégia foi chamar a atenção de motoristas e também das autoridades.

Houve panfletagem, carros foram adesivados e faixas com pedidos de providências foram espalhadas ao longo da BR. A manifestação foi pacífica e a Polícia Rodoviária Federal ajudou na organização do fluxo.

A iniciativa partiu da Associação das Câmaras de Vereadores do Oeste do Paraná (Acamop). “Temos ofícios não respondidos. Precisamos de um posicionamento concreto do Governo Federal sobre a retomada dos trabalhos. Pessoas estão morrendo por causa deste abandono. A obra não pode ficar pela metade. Os municípios estão sofrendo”, diz o presidente da Acamop, Jorge Rieger.

Leia mais:

Imagem de destaque
SESSÃO DESTA TERÇA

Câmara de Londrina vota em projetos sobre reajuste salarial de vereadores

Imagem de destaque
'FAST'

Operação da Polícia Civil combate o crime financeiro com mandados em Londrina

Imagem de destaque
INQUÉRITO INDICA

Homem encontrado carbonizado em outubro teria sido morto por motivos financeiros

Imagem de destaque
POLICIAL

Homem quebra medida protetiva, agride mulher e é detido pela Força Rural da GM

O prefeito de Lindoeste, Sílvio Santana cita também a falta de um parecer pelo Dnit. “A única resposta que temos é que não existe orçamento. Assim não pode ficar. A obra inacabada tem causado confusão no trânsito. Acidentes estão acontecendo por este motivo e também pela falta de sinalização. Sem contar os acessos a alguns municípios que ficaram comprometidos, a exemplo de Santa Lúcia e Capitão Leônidas Marques”.

O movimento ganhou força. A fila de veículos se formou rapidamente, tendo em vista o grande fluxo de veículos que passa por uma das rodovias mais importantes do País. Autoridades marcaram presença, e a elas, o pedido de socorro foi reforçado pela comunidade.

O deputado estadual Márcio Pacheco afirmou que tem encaminhado ofícios ao Dnit e ao Governo Federal solicitando explicações e previsão de retomada, mas sem sucesso. “É um pedido de socorro justíssimo, temos feito vários encaminhamentos, mas não temos sido respondidos com a celeridade que gostaríamos”, disse Pacheco.

O deputado federal Hermes Parcianello também marcou presença. Salientou que está acompanhando o caso envolvendo o travamento da obra e que acredita que  solução precisa ser judicializada. “A empresa deixou a obra e informou sobre o Dnit sobre a decisão. Vejo que o caminho seja uma ação civil pública e para isso, o Ministério Público Federal precisa atuar. A coleta de assinaturas precisa iniciar junto à população, não há mais tempo a perder”.

A obra de duplicação entre Cascavel e Marmelândia começou em 2014 e deveria ter sido entregue em 2017. O investimento previsto era de aproximadamente R$ 700 milhões. Cerca de 80% do serviço foi executado, mas apenas 25 quilômetros da pista foram integralmente liberados. Segundo o Dnit não há orçamento previsto de forma suficiente para concluir os trabalhos.

Confira mais detalhes na reportagem de Fernanda Toigo, exibida no Jornal Tarobá 1ª Edição.

© Copyright 2023 Grupo Tarobá