Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Cascavel paga a 11ª primeira parcela do empréstimo do BID

16/04/24 às 12:13 - Escrito por Redação Tarobá News
siga o Tarobá News no Google News!

O Município de Cascavel depositou R$ 7,5 milhões para quitar taxas, juros e amortização da dívida contraída junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Essa é a 11ª parcela que foi paga.

 

O contrato de empréstimo assinado em 2013 tem prazo de 20 anos para pagamento e foi usado na remodelação do calçadão da Avenida Brasil e na construção do Ecopark Morumbi, além de outras obras de reurbanização.

Leia mais:

Imagem de destaque
CULTURA

Duo londrinense leva apresentações por feiras e praças por meio de parceria

Imagem de destaque
FISCALIZAÇÃO

Comissão da Câmara questiona sobre dinheiro para revitalização do Marco Zero

Imagem de destaque
EM TRÊS UNIDADES

Comissão de Defesa da Criança vistoria atendimentos pediátricos em UBSs

Imagem de destaque
ENTENDA O CASO

Família de idoso sequestrado afirma ser ameaçada e extorquida por suspeitos

 

De 2017 a 2024, foram pagos R$ 64,7 milhões do empréstimo. Entre os anos de 2014 e 2016, o Município liquidou R$ 1,2 milhão, o equivalente a 2% do contrato, e pagou R$ 27,7 milhões em aditivos, ou seja, aumentou o valor do contrato. Agora, com o pagamento da nova parcela, 27,2% da dívida está quitada.

 

Até 2016, o Município executou 38% das obras. O prazo para a execução das foi estipulado pelo contrato em cinco anos, o que representa uma média de 20% ao ano. Portanto, entre 2014 e 2016, o Município deveria ter executado 60% das obras, o que não aconteceu.

 

De 2017 até 2018, os 62% das obras que restavam foram concluídos, não houve aditivos nesse período, mas houve uma supressão de R$ 2,2 milhões no valor do contrato, ou seja, a obra ficou mais barata.

 

“Nós assumimos a Prefeitura em 2017 e tivemos o desafio de fazer 62% das obras, o que deveria ter sido feito nos três primeiros anos do contrato”, disse o prefeito Leonaldo Paranhos.

 

O contrato previa a eliminação dos dois antigos terminais de transbordo - Leste e Oeste. O custo da demolição desses dois espaços chegaria a quase R$ 1 milhão, segundo o próprio contrato. Paranhos determinou que ambos fossem transformados em outros espaços de uso da população. Além de economizar o valor, foram construídas a Estação da Cidadania (Terminal Leste) e a Estação da Inovação Hub One (Terminal Oeste).

Notícias relacionadas

© Copyright 2023 Grupo Tarobá