Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

CMTU prorroga prazo de vistoria do transporte escolar para 28 de fevereiro

01/02/23 às 15:53 - Escrito por Redação Tarobá News
siga o Tarobá News no Google News!

A Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) prorrogou o período de vistoria do transporte escolar em Londrina. O prazo para realização do procedimento, iniciado em 3 de janeiro, expirou na terça-feira (31) com baixa adesão dos profissionais que operam o serviço. Em razão disso, o prazo foi ampliado até o dia 28 de fevereiro.


Dos 116 micro-ônibus ou vans atualmente autorizados a explorar a atividade, somente 24 foram submetidos à inspeção obrigatória no intervalo correto. E o transportador que não procurar a CMTU dentro do prazo poderá sofrer penalidades. Além de multa de R$ 293,47 e perda de 7 pontos na carteira de habilitação caso seja flagrado em serviço, já no dia seguinte, 1º de março, os faltosos serão encaminhados ao processo de revogação da licença.


“Aqueles que não realizarem a vistoria terão a autorização retomada pela CMTU, assim como prevê a regulamentação do transporte escolar no município. Esperamos que, com a ampliação do prazo, os trabalhadores compareçam e apresentem os veículos”, declarou o coordenador da área na CMTU, José Carlos da Silva.

Leia mais:

Imagem de destaque
POLICIAL

Caminhonetes roubadas e maconha são apreendidas em Foz do Iguaçu

Imagem de destaque
TRÂNSITO

Câmera registra tombamento de caminhão na BR-277 em Guaraniaçu

Imagem de destaque
R$ 1 MILHÃO

Família de jovem que morreu após atendimento na UPA pede indenização

Imagem de destaque
CASO FERNANDO

Defesa acredita que gravidade das acusações contra a motorista deve ser ainda maior


Na avaliação de Silva, a baixa procura dos profissionais pode estar relacionada a denúncias que indicam a atuação de clandestinos na cidade. “Acreditamos que parte dos transportadores não atendeu ao chamado devido a uma falsa impressão de afrouxamento das ações de fiscalização, o que está completamente equivocado”, afirmou.


O coordenador garantiu que, com o início das aulas nas redes estadual e municipal de ensino, programado para 6 de fevereiro, o patrulhamento da CMTU será intensificado. “Vans irregulares, sem autorização para operar, serão apreendidas e encaminhadas ao pátio da companhia”, assegurou.


Silva informou que os relatos sobre a presença de clandestinos têm sido apurados, mas que eventuais casos de irregularidades não podem servir de justificativa para que os autorizados, devidamente credenciados, deixem de cumprir com suas obrigações legais.


Ele reforçou aos pais e responsáveis a importância de, na hora de procurar o serviço, contratarem somente motoristas com o credenciamento em dia. A forma mais fácil de verificar a regularidade é observar o selo de vistoria nos painéis dos veículos, que neste semestre é de cor azul.


Outra maneira é conferir a lista dos transportadores corretamente autorizados. Para verificar essas informações, o cidadão pode acessar o site cmtu.londrina.pr.gov.br, ou entrar em contato pelos números (43) 3379-7973 e Whatsapp (43) 99947-8320.


Vistoria – Para agendar a inspeção, os proprietários dos micro-ônibus e vans precisam acionar a CMTU e, então, solicitar o envio das guias para pagamento das taxas previstas no Código Tributário Municipal.


Neste semestre, os valores somam R$425,11. No montante estão incluídas as cobranças de renovação da licença para trafegar (R$338,80), de vistoria (R$57,54) e de emissão da carteira de condutor (R$28,77).


Durante a verificação dos veículos, são avaliados itens como cintos de segurança, limpadores de para-brisa, pneus, extintores de incêndio, o sistema elétrico dos veículos e os tacógrafos, que precisam estar com a aferição dentro do prazo de validade.


Também são inspecionados os documentos dos motoristas e dos carros. Assim, em caso de alterações nos papeis da van ou do condutor, efetivadas entre 2022 e 2023, as mudanças devem ser comunicadas à CMTU. Motoristas com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa ou cassada não podem ter a vistoria aprovada.

Notícias relacionadas

© Copyright 2023 Grupo Tarobá