Linha 4

Publicidade

Detentas da Cadeia Pública Feminina de Londrina estão com sintomas de tosse e febre

Da Redação

Detentas da Cadeia Pública Feminina de Londrina estão relatando aos seus advogados que estariam sentindo sintomas como tosse, febre e coriza, típicos também da Covid-19. Segundo elas, há insatisfação com a falta de testagem para o vírus, o que preocupa a todas.

Os advogados levaram a questão ao Ministério Público de Londrina e ao Centro de Direitos Humanos, pedindo um posicionamento. Ainda segunda as detentas, as máscaras não estariam sendo fornecidas, o que gera um clima de ainda mais medo. Os equipamentos de proteção individuais estariam sendo repassados a elas apenas por meio de instituições religiosas e assistenciais.

O local, antigo 3º Distrito Policial, conta com 176 vagas e recebe presas de Londrina e região. Ele foi reestruturado no final de 2020 para que o espaço fosse mais adequado às necessidades delas. Assista!

estão relatando aos seus advogados que estariam sentindo sintomas como tosse, febre e coriza, típicos também da Covid-19. Segundo elas, há insatisfação com a falta de testagem para o vírus, o que preocupa a todas.

Os advogados levaram a questão ao Ministério Público de Londrina e ao Centro de Direitos Humanos, pedindo um posicionamento. Ainda segunda as detentas, as máscaras não estariam sendo fornecidas, o que gera um clima de ainda mais medo. Os equipamentos de proteção individuais estariam sendo repassados a elas apenas por meio de instituições religiosas e assistenciais.

O local, antigo 3º Distrito Policial, conta com 176 vagas e recebe presas de Londrina e região. Ele foi reestruturado no final de 2020 para que o espaço fosse mais adequado às necessidades delas. Assista!

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade