Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Dona Geni luta contra avanço rápido da catarata enquanto espera cirurgia

21/02/24 às 15:22 - Escrito por Redação Tarobá News
siga o Tarobá News no Google News!

Há cerca de dois anos, Geni Gomes de Lima, de 73 anos, convive com a catarata que avança cada vez mais rápido. Além disso, ela também tem uma mancha no olho esquerdo que também afeta a visão. Acostumada a cuidar da casa e ser sempre ativa, agora ela precisa depender dos cuidados das filhas por 24h.

  

Eva Aparecida de Lima, filha de Geni, levou a mãe a um médico particular que indicou o tratamento que na época custava R$1500 cada e tinha que ser três aplicações. Ela não conseguiu fazer o tratamento completo por falta de dinheiro.

Leia mais:

Imagem de destaque
BALANÇO

Mais de 2.200 pessoas se vacinam durante mutirão em Londrina no final de semana

Imagem de destaque
CÂMERA FLAGROU

Motociclista é arremessado após colisão com carro no Residencial Quadra Norte

Imagem de destaque
TRÁFICO DE DROGAS

PRF apreende grande quantidade de maconha em carro abandonado na BR-163

Imagem de destaque
TENTATIVA DE HOMICÍDIO

Adolescente de 17 anos fica em estado grave ao ser esfaqueado em Corbélia, suspeitos foram presos


Após procurar o Hoftalon, foram informadas que iam encaminhar uma carta para retirar a injeção no posto de saúde de maneira gratuita. Depois de meses tentando tirar a medicação no posto, ela retornou no Hoftalon e descobriu que teria que reivindicar na justiça o acesso a injeção de forma gratuita. Eva afirma que foi atrás, mas a situação da mãe dela já tinha se agravando fazendo com que o caso seja resolvido apenas com cirurgia. A visão está bastante comprometida, fazendo com que a idosa precise operar os dois olhos.  

  

O último orçamento que ela fez deu que cada olho custaria pelo menos R$8 mil ela está na fila pelo SUS a preocupação é que a catarata avance e que o tratamento não chegue a tempo.


Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde informou que a Dona Geni não está na fila do SUS para receber a cirurgia de catarata e que algumas injeções, a própria rede pública de saúde pode fornecer, desde que obedeça a critérios médicos do Ministério da Saúde. Segundo a nota, a idosa deve procurar a UBS Chefe Newton para entrar na fila, acompanhamento pré-cirúrgico e possível operação.


Também em nota, o Hoftalon informou que "a paciente esteve no hospital no mês de janeiro de 2023, passou por atendimento médico e teve prescrição de aplicação de 03 doses injeção intravítreo. A paciente não se enquadra nos critérios do PCDT do SUS e, por isso, foi orientada a conseguir a medicação de forma judicial. Neste ano, a paciente esteve novamente no Hospital. Uma nova consulta foi realizada com reafirmação da necessidade das injeções para tratamento. A paciente e o hospital aguardam liberação da medicação para tratamento do quadro de perda de visão." 

© Copyright 2023 Grupo Tarobá