Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Empresário é morto com tiros na cabeça após ter mansão invadida em Curitiba

22/02/24 às 11:21 - Escrito por BandaB
siga o Tarobá News no Google News!

Um idoso de 68 anos foi morto com tiros na cabeça após ter a casa invadida na noite desta quarta-feira (22). O crime aconteceu dentro de uma mansão da Rua Pedro Ferrari, no bairro Butiatuvinha, em Curitiba. A polícia apura as circunstâncias, mas tudo leva a crer que se trata de uma execução. 


Conforme o relato da família ao tenente Seiji, da Polícia Militar (PM), todos estavam juntos quando perceberam que a casa estava sendo invadida. O portão da casa chegou a ser arrombado.


“Indivíduos invadiram a residência utilizando de um veículo, um Gol. Eles bateram contra o portão de entrada da casa, romperam uma janela, entraram no imóvel e foram ao local onde a vítima estava”,contou o tenente Seiji, da Polícia Militar.

Leia mais:

Imagem de destaque
TRÂNSITO

Ao menos duas pessoas morrem em grave acidente entre três veículos na BR-277 em Palmeira

Imagem de destaque
BALANÇO

Mais de 2.200 pessoas se vacinam durante mutirão em Londrina no final de semana

Imagem de destaque
CÂMERA FLAGROU

Motociclista é arremessado após colisão com carro no Residencial Quadra Norte

Imagem de destaque
TRÁFICO DE DROGAS

PRF apreende grande quantidade de maconha em carro abandonado na BR-163


Ao se aproximarem da vítima, os atiradores não falaram nada, segundo o que apurou a PM.


“A executaram com três tiros na cabeça e já se retiraram. A ação foi muito rápida […]. Da mesma forma que entraram, saíram, não houve nenhum tipo de ameaça ou diálogo”, detalhou o tenente da PM.


No momento dos disparos, o homem estava acompanhado da família, mas nenhuma outra pessoa se feriu.

“Eram mais três pessoas, que se trancaram em um quarto e conseguiram se esconder dos atiradores”.



Apuração


A PM fez os primeiros levantamentos e repassou as informações à Polícia Civil, que vai investigar o assassinato. O que chamou a atenção foi o fato de que os atiradores demonstraram conhecer a casa.


“Podemos ter a presunção de que conheciam por ser uma casa grande e a ação rápida. Não tiveram problemas ao encontrar a vítima, se locomover no interior do imóvel, então houve um estudo para a execução da ação”, comentou o tenente Seiji, da Polícia Militar.

Segundo a PM, o homem era um empresário do ramo industrial, mas nenhuma outra informação foi repassada no local, nem mesmo sobre uma possível motivação para o crime. As investigações ficam com a equipe da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), e denúncias podem ser feitas através do 0800-643-1121.

© Copyright 2023 Grupo Tarobá