Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Empresas pedem impugnação do edital do transporte coletivo de Cascavel

05/12/23 às 13:03 - Escrito por Redação Tarobá News
siga o Tarobá News no Google News!

A licitação da transporte coletivo de Cascavel, prevista para acontecer amanhã sofreu mais um pedido de impugnação, desta vez as empresas participantes questionam detalhes do edital.


A Tarobá teve acesso aos pedidos de impugnação. Uma empresa aponta que alguns anexos foram excluídos do edital republicado, e que os documentos excluídos possuem dados de vital importância para a elaboração da proposta e análise de viabilidade.


Leia mais:

Imagem de destaque
ABANDONO

Pais reclamam de mato alto dentro de escola municipal da zona norte

Imagem de destaque
CLIMA RUIM

Aumento do salário dos vereadores de Londrina deixa população indignada

Imagem de destaque
APUCARANA

Polícia Civil prende suspeito de assassinato no Jardim Ponta Grossa

Imagem de destaque
CORDENADOR NACIONAL

Pesquisador da UEL coordena relatório de espécies invasoras e biodiversidade

"Os documentos excluídos na última publicação do Edital, possuem dados de vital importância para a elaboração da proposta e análise da viabilidade de participação do certame"


Outra empresa diz que o novo projeto ainda padece de diversas falhas que denotam fragilidades em sua

modelagem técnica e econômico-financeira. Que restringem o caráter competitivo, repercutem

ilegalidades e geram insegurança para os potenciais futuros concessionários.


"Novo projeto ainda padece de diversas falhas que (i) denotam fragilidades em sua modelagem técnica e econômico-financeira e comprometem, implacavelmente, suas chances de sucesso; (ii) restringem o caráter competitivo, (iii) repercutem ilegalidades e (iv) geram insegurança para os potenciais futuros concessionários"


A Viação Santa Clara, de SC, desistiu de participar da licitação. Em comunicado, a empresa justificou que:


"Após análise detalhada do projeto elaborado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE), constatamos, novamente, inúmeras falhas técnicas e em sua modelagem econômico-financeira. Estas inconsistências comprometem a viabilidade e a sustentabilidade do projeto, colocando em risco não apenas a execução eficiente do serviço, mas também a estabilidade financeira de potenciais licitantes"


Apesar dos pedidos de impugnação, a Transitar informou que vai manter a licitação que está marcada para acontecer amanhã. A novela dessa licitação se arrasta desde fevereiro, quando houve os primeiros pedidos de impugnação. Em julho, o Tribunal de Contas do Estado suspendeu o processo novamente.


Desta vez, o valor foi reajustado de 235 para 273 milhões de reais, divididos em dois lotes: norte e sul. A empresa vencedora fará a gestão do transportes público de Cascavel pelos próximos 15 anos. O edital ainda prevê a compra de 15 ônibus elétricos, sendo 2 articulados e 13 convencionais.

© Copyright 2023 Grupo Tarobá