Linha 4

Publicidade

Fundos de Vale e vias públicas de Londrina recebem plantio de árvores

Redação Tarobá News

Foto: Emerson Dias / NCom

Para ajudar na preservação ambiental, principalmente de córregos e nascentes, a Prefeitura de Londrina está investindo na revitalização de fundos de vale espalhados por diversas regiões da cidade. Para tanto, o Município conta com a parceria com empresas privadas e órgãos públicos como o Instituto Água e Terra (IAT).

Segundo o secretário municipal de Ambiente, Ronaldo Siena, o objetivo é proteger as nascentes de água e os mais de 80 córregos existentes em Londrina, além de arborizar as vias públicas da área urbana do Município. “Para nós, do poder público, é extremamente importante termos parcerias como a firmada com o Instituto Água e Terra e outras empresas privadas e públicas, porque são eles que nos ajudam a revitalizar as áreas que estão degradadas e que precisam de revitalização. Londrina tem mais de 80 córregos e nascentes de água cortando a cidade, o que é muita coisa e precisa ser cuidado. Por isso, a Sema está recuperando os fundos de vale, porque ali estão várias nascentes e córregos”, explicou Siena.

Entre as diversas áreas que receberam o trabalho da Secretaria Municipal de Ambiente (Sema) estão os Fundos de Vale: do Ribeirão Cambezinho (Rua Armando Ballaroti); do Ribeirão Esperança (Rua Renato Fabretti); do Ribeirão Lindóia (Rua São José e Rua Café Arábica); do Assentamento Eli Vive; do Conjunto Habitacional José Giordano; além das Ruas Bauxita e Gino Tamiozzo (margens da linha Férrea), Rutilo e Jerômino Nogueira de Figueiredo e da Avenida Castelo Branco.

Algumas entidades doaram mudas de árvores nativas, plantas de diversas espécies e houve, ainda, aqueles que deram hidrogel para ser utilizado no plantio. Entre as parceiras da Prefeitura de Londrina, especialmente no Dia da Árvore, estão o Instituto Água e Terra, a Transportadora Real 94, o Lions Clube Londrina Independência, o Lions Clube de Londrina Igapó, a Campo Art, a Integrada Cooperativa Agroindustrial e a Triolé Palhaçaria.

Conforme explicou a coordenadora do Viveiro de Mudas do Instituto Água e Terra (IAT), Jussiane Barbosa, somente o IAT doou mais de 13 mil mudas de árvores, para dez municípios da região, incluindo Londrina, durante as comemorações pelo dia da árvore. Entre as mudas recebidas por Londrina estão: gurucaia, araçá, capixingui, cedro rosa, pau-jacaré, pau-d’alho e outras.

Todas elas são de grande porte e serviram para revitalizar os fundos de vale e vias públicas. A marginal da linha férrea, próximo à Rua Gino Tamiozzo, Conjunto Novo Amparo, por exemplo, recebeu 48 mudas de ipê-rosa, falso-barbatimão, pata-de-vaca e ingá. Outros locais como o Aterro do Lago Igapó também receberam atenção.

“Ao todo, atendemos pedidos de 26 municípios da região de Londrina, durante o ano inteiro. Todos que nos pedem, como prefeituras, empresas privadas e o cidadão comum, nós liberamos o pedido e eles vão buscar no Viveiro do IAT, que fica em Ibiporã. Essas mudas vão para preservar as nascentes, a beira de rios recompondo a mata ciliar e para as pessoas da comunidade em geral que querem plantar nas calçadas”, elucidou Barbosa.

A Sema orienta o cidadão comum que quer plantar mudas nas calçadas, pois se deve levar em consideração alguns fatores, como a existência da fiação elétrica e o porte da árvore, quando adulta. Quem precisar de ajuda pode entrar em contato com os servidores da Sema, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, pelo (43) 3372-4768.

Como receber mudas – As empresas e órgãos públicos que querem receber mudas de árvores nativas do IAT devem preencher um formulário no site do Instituto Água e Terra (clique aqui), quando for acima de 100 mudas. Se o pedido for abaixo de 100, é possível ir diretamente no Viveiro, que fica na Rua Ipê, s/n atrás do cemitério, em Ibiporã.

A Prefeitura de Londrina também doa mudas de árvores para a população em geral e para as empresas privadas e órgãos públicos. Para receber gratuitamente até três mudas de árvores para plantio basta solicitar a doação na sede da Sema, de segunda a sexta-feira, das 12h às 18h, na Rua da Natureza, 155, no Jardim Piza ou pelo e-mail [email protected]  A retirada é feita no próprio viveiro. Caso sejam necessárias mais de três mudas, os servidores da Sema vão até o local avaliar qual é a espécie mais adequada e fazem o plantio.

Atualmente, o Viveiro Municipal Maria Cristina Ferraz Bonato, na antiga Fazenda Refúgio, conta com 12.500 mudas de plantas, árvores e flores. Destas, aproximadamente 5 mil mudas são específicas para a arborização urbana e 7.500 para as Áreas de Preservação Ambiental (APP) e fundos de vale.

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade

Nós usamos cookies teste site para lhe proporcionar a melhor experiência possível lembrando de preferências em visitas anteriores. Clicando em "Aceitar" você aceita o uso de cookies e nossos Termos de Uso.