Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Homem que teve pênis amputado pela ex-namorada reata relacionamento

08/04/24 às 16:32 - Escrito por TN Online
siga o Tarobá News no Google News!

O frentista, de 39 anos, que teve o órgão genital amputado pela companheira, de 34, decidiu reatar o relacionamento com ela - que se encontra na Penitenciária Feminina de Mogi Guaçu, São Paulo. As informações são da coluna True Crime, do O Globo.


A cozinheira Daiane dos Santos Farias cortou o pênis de Gilberto Nogueira de Oliveira após descobrir que ela a traiu com a sobrinha, de 15 anos. A mulher ficou zangada ao descobrir o caso e, por isso, prendeu o órgão genital do parceiro em um elástico e usou uma navalha para cortá-lo. Daiane foi presa e confessou ter cometido o crime na delegacia.


Atualmente, ela está na Penitenciária Feminina de Mogi Guaçu e aguarda para ser julgada.

Leia mais:

Imagem de destaque
ATENÇÃO

Hospital Universitário da UEL promove "mutirão-aula" de cirurgia urológica

Imagem de destaque
ENTENDA

Dívida de Apucarana soma R$ 1 bi e município é o maior devedor do País

Imagem de destaque
PACOTE DE MELHORIAS

Governo do Paraná anuncia R$ 114 milhões de investimentos em Cambé

Imagem de destaque
APÓS OPERAÇÃO

Sete monitores da PEL III são demitidos após serem flagrados com armas


Gilberto, por sua vez, já passou por diversos procedimentos cirúrgicos e ainda não está totalmente recuperado.


Apesar de todos os acontecimentos, a história teve um desfecho surpreendente. À época do crime, no fim do ano passado, o homem chegou a afirmar que não perdoaria Daiane. Porém, segundo informações do colunista Ulisses Campbell, o casal reatou o relacionamento.


Conforme o jornalista, o casal encontrou uma forma para se comunicar: por meio da troca de cartas. A primeira mensagem foi enviada por Gilberto, no dia 15 de março, com o intuito de ter notícias da ex-companheira.


Duas semanas após enviar a mensagem, Gilberto acabou sendo surpreendido por uma carta escrita por Daiane de dentro da penitenciária. Vale destacar que ele não tinha esperanças em obter uma resposta.

Na mensagem, a detenta afirmou sentir “vergonha” de ter decepado o companheiro e relatou as condições deploráveis do cárcere. “Estou usando duas calcinhas há dois meses. Não consegui um trabalho aqui na cadeia. Ainda bem, porque teria de tirar a roupa todos os dias para passar de uma ala para outra. A revista íntima é obrigatória. E não queria que as funcionárias do presídio soubessem que só tenho duas calcinhas”, revelou.


Daiane disse que dorme no chão de uma cela de dois metros quadrados ao lado de outras duas detentas que não tomam banho.


Na carta, afirmou nunca ter recebido visitas e que sente “muitas saudades” dos filhos, da casa, dos cachorros, dos gatos e, principalmente, de Gilberto. Ela pediu perdão e perguntou se ele estaria disposto a reatar o relacionamento.


Na resposta seguinte, Gilberto afirmou ter perdoado a mulher e se mostrou disposto a voltar. Na correspondência, ele manifestou o desejo de visitá-la na cadeia assim que for possível e também se propôs a arcar com as despesas de sua defesa, estipulada em R$ 40 mil.


Ao blog True Crime o homem revelou que decidiu voltar para Daiane porque a ama mais do que tudo. “Se não tivesse tido relações sexuais com a minha sobrinha no dia do aniversário da minha companheira, nada disso teria acontecido. Daiane é uma mulher maravilhosa, amorosa, que me ama. Ela não merecia ser traída dessa forma. Foi exposta para todo o país. (…) Não me importo com o que os outros pensam. O que realmente importa é o que sinto por ela”, disse o homem.

Notícias relacionadas

© Copyright 2023 Grupo Tarobá