Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Juiz da 1ª Vara Criminal decide por manter a prisão de Arthur Rockembach

20/02/24 às 14:49 - Escrito por Redação Tarobá News
siga o Tarobá News no Google News!

O Juiz Paulo César Roldão, da 1ª Vara Criminal de Londrina, recebeu a denúncia do feminicídio de Cláudia Ferraz e manteve a prisão preventiva de Arthur Rockembach, de 30 anos. O réu terá 10 dias a partir da citação para responder a acusação.

 

O juiz ressaltou que conforme já apreciado, a materialidade do crime permanece presente nos documentos, assim como os indícios suficientes de autoria, na medida em que o réu teria, supostamente, efetuado diversos golpes de arma branca contra a Cláudia, com quem morava e mantinha relacionamento amoroso.

Leia mais:

Imagem de destaque
AÇÃO PEDIA R$100 MI

Londrina terá que pagar R$ 5,18 milhões para banco após decisão do TJ-PR

Imagem de destaque
SITUAÇÃO PIOROU

Posto de combustíveis desativado se transforma em mocó na Celso Garcia Cid

Imagem de destaque
IMAGENS IMPRESSIONAM

Polícia procura motorista que atropelou em matou homem deitado no meio da rua

Imagem de destaque
PROJETO DE LEI

Empresas de transporte público terão que divulgar informações sobre veículos


Além disso, Rockembach teria tentado alterar a cena do crime, com a pretensão de incendiar a casa para destruir as provas. O juiz ainda justificou a permanência da prisão do réu, que se fundamentou em função do perigo que a sua permanência em liberdade acarretaria para a investigação e o processo.

 

O juiz ainda destacou a periculosidade de Arthur, pontuando a forma como ele agiu na noite do crime, mostrando um contexto de extrema violência e brutalidade. Roldão argumenta que liberar o réu seria ruim para as investigações já que, uma vez solto, não há garantias de que o mesmo não irá aterrorizar os familiares da vítima ou atentar contra a integridade física de pessoas ligadas a Cláudia.

 

Claudia Ferraz Maceu, de 45 anos, foi assassinada com golpes de faca no pescoço, desferidos pelo noivo no início de fevereiro. Rockembach está preso preventivamente na Casa de Custódia, após confessar ter matado a empresária dentro da residência onde ela vivia na zona leste da cidade.

© Copyright 2023 Grupo Tarobá