Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Ministério da Saúde avalia estrutura de combate à dengue em Apucarana

29/02/24 às 18:42 - Escrito por Assessoria de Imprensa
siga o Tarobá News no Google News!

Depois de três dias de visitas à rede de saúde municipal de Apucarana, em especial aos locais que prestam atendimento prioritário aos pacientes com suspeita de dengue, quatro técnicos do Ministério de Saúde, de Brasília, apresentaram o resultado do trabalho que realizaram no município.


A reunião de avaliação da equipe do governo federal teve a participação da direção da Autarquia Municipal de Saúde (AMS), da 16ª Regional de Saúde, do Hospital da Providência, e de representantes da Secretaria de Estado da Saúde.


“Nossa visita aqui atingiu o objetivo. Conseguimos realizar as atividades, investigar e encerrar a maioria dos óbitos e fazer o mapeamento da rede de saúde”, afirma a epidemiologista da coordenação geral de vigilância das arboviroses do Ministério da Saúde, Morgana Caraciolo.

Leia mais:

Imagem de destaque
POPULAÇÃO ACOLHEDORA

Andarilhos revelam motivos por escolherem Londrina: "capital do morador de rua"

Imagem de destaque
PROBLEMA RENAL

Vereadora Mara Boca Aberta realiza procedimento cirúrgico após passa mal em casa

Imagem de destaque
VEJA COMO SE INSCREVER

Inscrições abertas para concurso público de procurador do Município de Londrina

Imagem de destaque
DENTRO DE CASA

Homem com tornozeleira eletrônica é preso com maconha, crack e cocaína em Cambé


A equipe do Ministério da Saúde percorreu as UBSs Raul Castilho, no Núcleo João Paulo; Maria do Café, no Jardim Ponta Grossa; Bolivar Pavão, no Jardim América; a UPA, o Centro Infantil e a Central de Atendimento de Combate à Dengue. “Com pontos positivos no município de Apucarana identificamos a infraestrutura das UBSs em relação aos insumos e equipamentos, no manejo clínico para os pacientes suspeitos de dengue”, informa Morgana.


“Observamos também que, ao longo da epidemia de dengue, desde o início do ano até agora, o município tem evoluído no fortalecimento da capacidade de resposta a essa emergência. As equipes da vigilância em saúde, das UBSs, da UPA, da Central da Dengue têm aprendido ao longo do tempo com essa emergência. Têm evoluído em alguns processos para prevenir casos graves e evitar óbitos. A evolução foi positiva ao longo das semanas. Isso foi identificado”, destaca Morgana.


A equipe de técnicos do Ministério de Saúde também fizeram sugestões. “Recomendamos a organização das redes de saúde, desde as UBSs, UPA hospital, fluxos, referência, contra-referência, diagnóstico laboratorial, priorizando casos graves e óbitos”, exemplifica Morgana.


“Recomendamos sensibilização dos profissionais de saúde 

para que a doença possa ser

 identificada precocemente. O objetivo é reduzir os casos graves e óbitos, e ainda conseguir fazer o diagnóstico diferencial de dengue e outras doenças que têm sinais e sintomas semelhantes”, complementa Morgana.

O secretário Municipal da Saúde, Emídio Bachiega, agradeceu o apoio da equipe do governo federal. “Vocês trouxeram uma visão do Ministério da Saúde com foco na prevenção, eliminando os criadouros do mosquito da dengue, e na assistência médica para aquelas pessoas com suspeita da doença”, afirmou Bachiega.


O superintendente da Atenção Básica, Odarlone Orente, diz que recebeu da equipe do Ministério da Saúde a informação de que há uma satisfação tanto dos usuários como das equipes de saúde em relação aos serviços de assistência emergencial médica prestados para enfrentar epidemia de dengue no município.


© Copyright 2023 Grupo Tarobá