Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Operação "Heavy Metal" apreende cerca de meia tonelada de fiação sem comprovação

04/08/21 às 16:50 - Escrito por Redação Tarobá News
siga o Tarobá News no Google News!

Na terça-feira (03), forças de segurança de Foz do Iguaçu deram início à Operação “Heavy Metal”, para averiguar barracões de reciclagem em Foz do Iguaçu suspeitos de receptação de fiações furtadas, como o cobre. Em um dos locais vistoriados, na região do Porto Meira, foi encontrada cerca de meia tonelada de fiação sem comprovação de origem.

O material foi apreendido e encaminhado para o pátio de maquinas da Prefeitura, onde será periciado por técnicos da Diretoria de Iluminação Pública. Caso os proprietários não comprovem a origem dos materiais e não apresentem a nota fiscal de compra, o material continuará retido, e os responsáveis estão sujeitos a multa de R$ 91 mil.

A Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu), composta por integrantes da Polícia Militar, Polícia Civil, Guarda Municipal e Secretaria Municipal da Fazenda, verificou ainda outros locais que vinham sendo monitorados pela polícia em diversas regiões da cidade, como a Vila Portes, Jardim Canadá, Morumbi e Porto Belo.

Leia mais:

Imagem de destaque
PARA CANOAS

Grupo Tarobá e parceiros enviam ao Rio Grande do Sul primeira remessa de donativos

Imagem de destaque
VEJA LOCAIS E HORÁRIOS

Apucarana realiza terceiro sábado de vacinação contra gripe para toda população

Imagem de destaque
NESTA SEGUNDA

Abraço da Paz comemora trajetória de 31 anos no Museu de Arte de Londrina

Imagem de destaque
FICOU INCONSCIENTE

Homem cai de moto após passar mal e é amparado por populares na Rua Mangaba

“Começamos hoje uma operação para alertar a quem comete esse tipo de delito que está havendo fiscalização. Visamos o combate à receptação e o furto desses materiais, pois é um problema que atinge cada vez mais a cidade”, relatou o segundo tenente da Polícia Militar, Wagner Oliveira.

Conscientização

Segundo Pedro Rodrigues, diretor de Iluminação Pública, o furto de fiações gera um problema recorrente para o município. De acordo com ele, a média de despesas para repor a fiação da iluminação pública chega a cerca de R$ 20 mil por mês.

“Estamos falando de um valor que poderia ser reutilizado em outros serviços importantes, mas infelizmente é usado para reconstruir os espaços públicos por conta desses furtos. Isso prejudica toda a sociedade”, pontuou.

Marcos Roberto Pereira, chefe da Divisão de Fiscalização de Licenças, reforça o pedido para que os empresários do setor verifiquem sempre a procedência dos materiais antes de comprá-los.

“Sabemos que a pandemia afetou muitos desses empresários, mas mesmo assim é muito importante que todos eles estejam atentos e não contribuam para esse mercado irregular. Se não tiver a demanda de compra, teremos cada vez mais diminuição nos casos de roubo. Contamos com esse apoio”, pediu.

Assessoria 

Notícias relacionadas

© Copyright 2023 Grupo Tarobá