Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

PCPR deflagra em Cascavel, operação contra a fraude em concursos públicos

11/04/24 às 12:09 - Escrito por Redação Tarobá News
siga o Tarobá News no Google News!

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) deflagrou uma operação policial que apura fraudes em concursos públicos, na manhã desta quinta-feira (11), em Cascavel, no Oeste, e Umuarama, no Noroeste do Estado. Os contratos supostamente ilícitos com os órgãos públicos somam mais de R$ 22 milhões.


Durante a ação, foram cumpridos 22 mandados de busca e apreensão, nos municípios onde estão localizadas as cinco bancas de concursos investigadas e seus representes. Foram apreendidos celulares, computadores e documentos.


A ação contou com a participação de 84 policiais civis e quatro peritos da Polícia Científica do Paraná.

Leia mais:

Imagem de destaque
ENTENDA

Pesquisa da UEL aponta que Bacia do Rio Tibagi sofre aumento de temperatura

Imagem de destaque
CUIDADO!

Golpistas usam tragédia no RS para arrecadar dinheiro em contas pessoais

Imagem de destaque
TRÂNSITO

Mulher morre em grave acidente de trânsito na PR-180 em Cafelândia

Imagem de destaque
TRÂNSITO

Caminhão com fundo falso carregado com produtos eletrônicos é apreendido em Foz


De acordo com o delegado da PCPR Lucas Américo, as investigações iniciaram a partir de denúncias de populares de São Miguel do Iguaçu acerca de fraudes no concurso público realizado em 2019 naquele município.


“Foi dando conta de venda de cargos, apadrinhamentos, fraudes no preenchimento de gabaritos e, ainda, que as bancas “concorrentes” seriam uma coligação espúria para angariar contratos com a Administração Pública”, explica o Américo.


Ao longo das diligências, foram reunidos elementos e analisados documentos que indicam o conluio, bem como indicativos de um padrão fraudulento oferecido a órgãos públicos.


“Constatou-se, ainda, que algumas das pessoas jurídicas se trata de fantasmas ou laranjas, servindo para fornecerem orçamentos e documentação para cumprir formalidades em procedimentos licitatórios, gerando ilusão de competição, necessária para o esquema criminoso”, conclui o delegado.


Através da investigação foi identificado que o modus operandi delitivo ser repetiu ao longo dos anos em diversos municípios paranaenses, inclusive em outros Estados do Brasil.


DENÚNCIAS- A PCPR solicita a colaboração da população com informações que auxiliem no andamento das investigações.  


As denúncias podem ser feitas de forma anônima pelos telefones 181 do Disque-Denúncia e (45) 35353-0592 diretamente à equipe de investigação.

Notícias relacionadas

© Copyright 2023 Grupo Tarobá