Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

PF deflagra operação de combate ao descaminho na região de Cascavel e Foz do Iguaçu

08/12/23 às 08:21 - Escrito por Redação Tarobá News
siga o Tarobá News no Google News!

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (08/12/23) a Operação Rota Clandestina, objetivando desarticular organização criminosa (Orcrim) estabelecida nas cidades de Cascavel/PR e Foz do Iguaçu/PR e ligada ao descaminho de mercadorias procedentes do Paraguai.


Dois mandados de busca e apreensão foram cumpridos, um na cidade de Cascavel PR e outro em Foz do Iguaçu PR, ambos expedidos pelo Juízo da 4a Vara Federal Criminal de Cascavel/PR.


As investigações se iniciaram em novembro de 2023, quando um dos integrantes do grupo criminoso fora flagrado e preso por transportar grande quantidade de mercadorias descaminhadas do Paraguai, avaliada em torno de R$ 2 milhões.

Leia mais:

Imagem de destaque
AGUARDA REFORMA

Parte do teto na entrada da Upa Sol desaba e pacientes ficam assustados

Imagem de destaque
13.200 PARA LONDRINA

Primeiro lote com 35 mil vacinas contra a dengue chega ao Paraná para 30 cidades

Imagem de destaque
ARAPONGAS

Prefeitura inicia a entrega dos kits de uniformes escolares para 12 mil alunos

Imagem de destaque
JARDIM COLISEU

Jovem perde controle da motocicleta e colide contra uma árvore na zona oeste


Apurou-se que a Orcrim arregimentou motorista de caminhão pertencente a uma empresa privada para, por diversas vezes, sem o conhecimento do proprietário da empresa, transportar as mercadorias irregularmente internalizadas no território nacional. O motorista aliciado ocultava as mercadorias em meio às cargas lícitas armazenadas no caminhão, desviava transitoriamente da rota convencionada com a empresa da qual ele é empregado e, ainda, entregava as mercadorias pessoalmente aos destinatários finais.


Os envolvidos poderão responder pelos crimes de organização criminosa, descaminho, lavagem de dinheiro, dentre outros, com penas que, se somadas, podem chegar a mais de 15 anos de prisão. As investigações continuam a fim de que todos os integrantes do grupo criminoso sejam identificados.

© Copyright 2023 Grupo Tarobá