Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Livro de colorir criado por mulheres privadas de liberdade é usado em APAE de Iporã

27/03/24 às 09:27 - Escrito por Agência Estadual de Notícias
siga o Tarobá News no Google News!

Encantos da Leitura é o nome de um projeto da Polícia Penal do Paraná (PPPR) na região de Umuarama. Ele une arte, educação e ressocialização de pessoas privadas de liberdade. O objetivo da iniciativa é motivar a criatividade de detentas para desenvolver livretos para colorir para serem doados às unidades da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE).


O projeto teve início em fevereiro deste ano na Cadeia Pública Feminina de Iporã e já em março a produção estendeu-se para a unidade penal de Altônia. Já foram mais de 150 exemplares impressos, contando com a participação de seis apenadas na produção de histórias e desenhos. Atualmente em segundo livreto está em fase de produção.


A APAE do município de Iporã foi a primeira unidade a ser beneficiada pelo projeto. As crianças se conectaram com a história em uma atividade de pintura guiada pelos professores. “A imaginação das crianças foi estimulada, despertando a curiosidade, a autonomia e o desenvolvimento cognitivo através da arte. Foi muito positivo para nós”, destaca a diretora da unidade, Ilma Natale Fiorelli.

Leia mais:

Imagem de destaque
NO PARANÁ

Com programa Parceiro da Escola, Governo do Estado quer expandir qualidade da educação

Imagem de destaque
DADOS DO IBGE

Paraná teve a maior proporção de vacinados contra a Covid-19 do Sul em 2023

Imagem de destaque
APOIO AO RS

Paraná envia assistentes sociais ao Rio Grande do Sul para apoio às equipes locais

Imagem de destaque
SANEAMENTO

Prefeitura de Londrina garante que investiu mais de R$ 30 mi contra alagamentos


O policial penal José Leocádio Miranda, idealizador do projeto, ressalta que a iniciativa supera barreiras físicas e psicológicas inerentes ao encarceramento. “Mesmo com recursos limitados, o projeto Encantos da Leitura já transformou a vida de todas as apenadas que participaram, que contribuíram com desenhos e narrativas, resultando em um livreto repleto de criatividade e expressão pessoal”, afirma.


Com a expansão do projeto, a ideia, segundo ele, é doar exemplares a escolas municipais da região.

Confira o material produzido neste link.

Notícias relacionadas

© Copyright 2023 Grupo Tarobá