Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Número de aprendizes no mercado de trabalho paranaense aumentou 17,5% em cinco anos

09/04/24 às 16:02 - Escrito por Agência Estadual de Notícias
siga o Tarobá News no Google News!

O número de aprendizes contratados no Paraná passou de 29.083 em 2018 para 34.183 em 2022, um aumento de 17,5% em cinco anos. Os números constam na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) do Ministério do Trabalho, levantados e organizados pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes).


Em 2022, o setor que mais admitiu aprendizes foi a Indústria, com 11.503 contratações, seguida pelo Comércio (9.461). Com 3.707 admissões, a Administração Pública também teve uma participação expressiva no crescimento. O segmento de Informação, Comunicação e Atividades Financeiras completa os números com 3.445 novos aprendizes.


Em termos geográficos, Curitiba liderou a criação de vagas nesta modalidade. Na Capital, foram 8.587 contratações de aprendizes apenas em 2022. Depois, ficaram Maringá (1.819 vagas), Londrina (1.703), Cascavel (1.598) e São José dos Pinhais (1.455).

Leia mais:

Imagem de destaque
SAÚDE

Estado investe R$ 7,5 milhões em novos tomógrafos para o Hospital do Trabalhador

Imagem de destaque
RESTRIÇÃO

Liminar suspende leilão de três lotes de PPP da Sanepar

Imagem de destaque
17,3 TONELADAS

Movimentação geral nos portos paranaenses cresce 12% no primeiro quadrimestre

Imagem de destaque
OPERAÇÃO

Com mais de 200 policiais, Estado intensifica atuação das forças de segurança no Oeste


A contratação de aprendizes se baseia na lei federal da aprendizagem e funciona sob uma lógica diferente da CLT, com foco nos jovens entre 14 e 24 anos,. Durante o contrato, eles participam de cursos profissionalizantes, alinhando teoria e prática no ambiente de trabalho. Essa formação visa prepará-los para assumir posições qualificadas no futuro, contribuindo para a sua empregabilidade e inserção produtiva na sociedade.


As jornadas de trabalho são reduzidas para que sejam compatíveis com o período de estudos do jovem, de 4 a 6 horas diárias. As empresas que adotam esse modelo são obrigadas a destinar entre 5% e 15% de suas vagas para aprendizes, fomentando a inclusão desses indivíduos no mercado de trabalho.


O crescimento dos contratos de aprendizes segue uma tendência geral do aquecimento do mercado de trabalho para jovens no Paraná. Em fevereiro, o Estado liderou a geração de empregos para pessoas entre 18 e 29 anos, no Sul do Brasil, com a criação de 15.668 novas vagas de emprego com carteira assinada.

Para o presidente do Ipardes, Jorge Callado, o aumento das contratações demonstra a preocupação do poder público e da iniciativa privada em viabilizar oportunidades de capacitação e inserção do jovem no mercado de trabalho. “Este crescimento reflete não apenas uma ampliação das oportunidades de emprego, mas também o estímulo maior à formação de novos talentos, para que haja cada vez mais profissionais capacitados para as os diversos segmentos econômicos”, afirma.


CARTÃO FUTURO – Nos últimos anos, o Governo do Paraná fortaleceu medidas que estimulam a contratação de jovens. Um exemplo é o Cartão Futuro. Criado em 2019, programa é uma das principais iniciativas do Estado nesta área. Por meio dele, são disponibilizadas subvenções de R$ 300 ao mês a instituições públicas e privadas que contratem pessoas de 14 a 24 anos de idade em situação de vulnerabilidade social.


Para ter acesso ao recurso, a família precisa estar inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal (CadÚnico) ou deter declaração de vulnerabilidade social emitida pela Assistência Social do município. O valor sobe para R$ 450 nas contratações de pessoas com deficiência (de qualquer idade), além de jovens vítimas de trabalho infantil ou análogo à escravidão, egressos de unidades prisionais ou do sistema de atendimento socioeducativo.


O programa, instituído por meio da lei estadual Lei Estadual nº 20.084/2019, é executado pela Secretaria de Estado do Trabalho, Qualificação e Renda (Setr). O processo de adesão das empresas pode ser iniciado pela página oficial do Cartão Futuro.

Notícias relacionadas

© Copyright 2023 Grupo Tarobá