Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Pesquisa mostra que paranaenses vão gastar mais neste Natal

01/12/23 às 11:13 - Escrito por Assessoria de Imprensa
siga o Tarobá News no Google News!

No Paraná, 81,3% dos consumidores pretendem presentear parentes ou amigos neste Natal, segundo sondagem da Fecomércio PR e do Sebrae/PR. O percentual está acima dos 78,8% registrados em 2022.


A maioria dos paranaenses, 83,6%, vai presentear até cinco pessoas. Outros 13,4% presentearão de seis a dez pessoas e apenas 3% comprarão presentes para mais de dez entes queridos.


O coordenador de Desenvolvimento Empresarial da Fecomércio PR, Rodrigo Schmidt, reitera que o Natal é a melhor data de vendas do comércio e que, com a intenção de presentear em alta e aumento do tíquete médio, as expectativas dos varejistas são positivas. “A principal data do varejo nacional promete ter um bom desempenho para os comerciantes paranaenses. A intenção de presentear no Natal cresceu em relação ao ano passado, bem como o tíquete médio. A compra pela internet se iguala pela primeira vez ao comércio de rua na série histórica da pesquisa, e a compra em shoppings também se destaca comparativamente ao levantamento anterior”, explica.

Leia mais:

Imagem de destaque
PARANÁ

Paraná teve o maior crescimento da atividade econômica do Brasil em 2023

Imagem de destaque
PARANÁ

Programa Nota Paraná reforça canais de fiscalização sobre documentos fiscais cancelados

Imagem de destaque
IMUNIZAÇÃO

Paraná recebe primeiro lote de vacinas contra a dengue para atender 30 municípios

Imagem de destaque
128 KG

PCPR realiza segunda incineração de drogas apreendidas no Litoral durante o Verão Maior Paraná



Valor dos presentes


Com um tíquete médio de R$ 337,96, os gastos dos paranaenses devem ser 4,8% maiores esse ano. Em 2022, a média de gastos com presentes foi de R$ 322,36. Grande parte dos consumidores (33,8%) vai gastar entre R$ 201,00 e R$ 500,00 na compra dos presentes; 27,1% vão dispender entre R$ 101,00 e R$ 200,00 e 22,1% pretendem gastar somente até R$ 100,00. Os que planejam investir um pouco mais, entre R$ 501,00 e R$ 1.000,00 somam 11,7% e 5,3% vão gastar mais de R$ 1.000,00 em presentes.



Tipo de presente


Entre as principais alternativas de presentes, itens de vestuário serão os mais escolhidos, com 57,5%. Os brinquedos devem corresponder a 42,8% das preferências. Perfumes e cosméticos serão opções de presentes para 19,1%, bem como calçados (16,4%), lembrancinhas e artesanato (13%) e joias, relógios e acessórios (9,4%).


Uma parcela de 16,3% não comprará presentes, sobretudo por dificuldades financeiras ou por estar desempregado.




Local das compras



O comércio de rua e a internet serão os principais locais de compra, com 46,5% de citações cada. As lojas de shopping também receberão grande movimento este ano, com 44,8%, sendo que no ano passado receberam 23,9% do volume de compras.




Formas de pagamento



O pagamento à vista será a modalidade preferida para 67,2% dos consumidores do estado, somando as modalidades pix, dinheiro e cartão de débito. As compras parceladas ou no vencimento do cartão de crédito corresponderão a 32,8%.


Em comparação ao ano passado, verifica-se aumento de 57,4% nos pagamentos por pix e em dinheiro.


Influência na compra


Neste ano, o preço baixo será um dos fatores mais importantes na decisão de compra, com 25,7%, seguido pela qualidade do produto, com 22,3%, e pelo atendimento do vendedor, com 20,6%.


Para o coordenador de Mercado Empresarial, Comércio e Varejo do Sebrae/PR, Luiz Antonio Rolim de Moura, a época é ideal para utilizar novas estratégias e investir no relacionamento com os clientes.


“É importante pensar em facilitações que gerem proximidade com os clientes. A utilização de tecnologias para tornar o pagamento mais prático, por exemplo, além de uma lógica de sugestões de produtos, promoções pensadas de acordo com o perfil do consumidor e, claro, com uma ampla divulgação nos canais de contato que tem com o seu público, como redes sociais e WhatsApp”, aponta.


Rolim lembra que a experiência do cliente favorecerá o retorno nos próximos Natais e datas especiais.


“É um momento em que podemos conectar de forma emocional com nossos clientes e, nisso, o atendimento é um diferencial. O consumidor precisa se sentir especial sempre que tiver contato com sua loja, seja no dia da compra, pelo digital e no pós- venda”, sugere.


A pesquisa também revela que 31,4% dos paranaenses pretendiam antecipar as compras de Natal durante a Black Friday.


Período da compra



Deve aumentar o número de paranaenses que deixará a compra de presentes para a última hora: 16,8% dos entrevistados afirmam que farão as compras na véspera de Natal, ante 9,5% em 2022. Os que farão suas compras até sete dias antes correspondem a 40,9%, contra 50,7% no ano passado, e os que sairão às lojas de oito a 15 dias antes da data somam 22,8%.


Os que gostam de comprar os presentes com antecedência de 16 dias a um mês representam 10,8% e os que se programam há mais de um mês do Natal são equivalentes a 8,7%.



Pesquisa de preço



Os paranaenses gostam de pesquisar preços antes de fazer suas compras de Natal e 76,6% fazem pesquisas prévias. Neste ano, cresceu a parcela que fará análise de preços pessoalmente, com 34,1%, ante 30,6% em 2022. A pesquisa de preço pela internet caiu em relação ao ano passado, saindo de 50,3% para 42,5%.


© Copyright 2023 Grupo Tarobá