Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Postos de combustíveis são multados em R$ 525 mil por sonegação fiscal

26/06/20 às 16:49 - Escrito por Murilo Pajolla
siga o Tarobá News no Google News!

Sete postos de combustíveis de Londrina foram multados no valor total de R$ 525 mil por sonegação fiscal. As irregularidades foram constatadas durante uma operação conjunta que fiscalizou 10 postos em fevereiro deste ano. Os valores das multas foram definidos nesta semana após a conclusão da análise documental por parte da Receita Estadual. 

A ação teve a participação das Promotorias de Justiça de Defesa do Consumidor e de Sonegação Fiscal de Londrina, da Receita Estadual, do núcleo municipal do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de Londrina, do Institutos de Pesos e Medidas (Ipem) e da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

"Produto sem nota fiscal é produto sem origem, duvidoso para o consumidor. É muito importante combater porque o produto sem origem pode causar prejuízo ao veículo", ressaltou o promotor de Defesa do Consumidor Miguel Sogayar.  

Leia mais:

Imagem de destaque
FAMÍLIA REVOLTADA

Professora puxa aluna com síndrome de down pelo cabelo em Apae do PR

Imagem de destaque
LEVANTAMENTO

IAT divulga dados da compensação pela exploração de recursos minerais no Paraná

Imagem de destaque
ATENÇÃO

Polícia Científica do Paraná promove curso de reciclagem em perícias ambientais

Imagem de destaque
TOPO DA LISTA

Paraná foi o estado que mais apreendeu maconha nos três primeiros meses de 2024

Segundo Sogayar, nenhum estabelecimento foi fechado, já que a ANP não encontrou indícios de adulteração dos combustíveis, coletados em postos de todas as regiões da cidade. As empresas multadas poderão recorrer. 

Endurecimento da fiscalização

O promotor afirmou que foi criado um grupo de trabalho com os órgãos que participaram da fiscalização realizada em fevereiro, além do Gaeco. O objetivo é endurecer a fiscalização relacionada à sonegação fiscal, com a realização de operações conjuntas periódicas  .

"Estamos empenhados porque recebemos denúncias anônimas de que há o uso constante dessa prática, e é necessário coibi-la, pois acaba por prejudicar não é só quem compra combustível". 

As denúncias podem ser encaminhadas para a Promotoria de Defesa do Consumidor através do telefone (43) 3372-9200 e do e-mail: [email protected].

Notícias relacionadas

© Copyright 2023 Grupo Tarobá