Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Projeto de acolhimento a vítimas de crimes contra a vida é apresentado em audiência pública na Alep

23/11/23 às 10:30 - Escrito por Assessoria de Imprensa
siga o Tarobá News no Google News!

Na manhã desta terça-feira (21), o trabalho desenvolvido pelo Núcleo de Acolhimento a Vítimas de Crimes Dolosos Contra a Vida (Nujuri) do Ministério Público do Paraná foi apresentado em audiência pública realizada na Assembleia Legislativa. No encontro – que teve como foco de debate os reflexos do feminicídio e as políticas públicas de atendimento a crianças e jovens afetados pelo crime –, a iniciativa institucional foi exposta pela executora do programa, a assistente de gabinete do MPPR Jéssica Tonioti da Purificação, responsável pela execução do projeto nas Promotorias com atuação no Tribunal do Júri.


Na oportunidade, Jéssica explicou a atuação do Ministério Público na proteção às sobreviventes de feminicídio a partir do trabalho do Nujuri, que prevê apoio psicológico e acompanhamento judicial, entre outros serviços às vítimas. Executado por meio das Promotorias de Justiça de Crimes Dolosos Contra a Vida de Curitiba, o Núcleo oferece suporte individual e humanizado às vítimas.


Em sua exposição, a assistente de Promotoria enfatizou o aumento de 6,1% na prática do crime no Brasil, segundo dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública: “70% dos feminicídios acontecem dentro de casa, que deveria ser um espaço seguro e acolhedor. Nós precisamos, cada vez mais, falar sobre o que fazer, quais são os sintomas para estar atento, a quem as vítimas devem procurar. Todas as mulheres são vítimas em potencial”, alertou.

Leia mais:

Imagem de destaque
PARANÁ

Retoma Paraná oferece oportunidade de regularização para 44 mil empresas

Imagem de destaque
IBGE

Proporção de moradores em apartamentos quase dobra no Paraná em 12 anos

Imagem de destaque
REGIÃO OESTE

Rede Elétrica Inteligente da Copel chega a mais 50 municípios do Oeste do Paraná

Imagem de destaque
PARANÁ

Coleta de esgoto abrange 70% da população paranaense


A audiência pública reuniu especialistas e vítimas para discutir ações de enfrentamento a esse crime no estado. Abaixo, a íntegra da fala da assistente de Promotoria Jéssica Tonioti da Purificação.

© Copyright 2023 Grupo Tarobá