Linha 4

Publicidade

Reunião discute ampliação da cobertura vacinal e combate à dengue

Redação Tarobá News

A 5ª Reunião Ordinária da Comissão de Intergestores Bipartite (CIB) foi realizada nesta quarta-feira (30), por videoconferência, com cerca de 200 participantes, entre diretores de Regionais de Saúde do Estado e secretários que integram o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Paraná (Cosems). Foram discutidas ações de ampliação da cobertura vacinal, de enfrentamento à Covid-19 e de combate à dengue.

Na abertura do encontro, o secretário estadual da Saúde, Beto Preto, disse que o Governo do Estado reitera o agradecimento pelo apoio que vem recebendo dos gestores municipais no enfrentamento da Covid-19. “São quase 200 dias de ações diárias de enfrentamento e hoje, se o Paraná está em situação de estabilidade quanto aos números de casos da doença, é preciso reconhecer a parceria com os secretários municipais de Saúde e, principalmente, agradecer o empenho dos profissionais de saúde envolvidos neste trabalho”.

O monitoramento a casos de mortalidade materna provocados pela Covid-19 foi um dos assuntos discutidos e apresentados para análise dos gestores. “O Estado apresenta redução na taxa de mortalidade infantil nos últimos oito anos, mas neste momento de pandemia é preciso muita atenção no acompanhamento das gestantes”, disse a coordenadora de Vigilância Epidemiológica da Sesa, Acácia Nasr.

O Paraná registra 12 óbitos maternos confirmados pelo novo coronavírus – seis aconteceram na fase do puerpério (40 dias após o parto); três após o puerpério; dois na gestação e um no parto.

“São dados que reforçam a necessidade de um olhar atento dos profissionais para a gestante. A Sesa tem, inclusive, a Nota Orientativa nº 9, publicada em nosso site, (saúde.pr.gov.br) com recomendações para as equipes e profissionais sobre a linha de cuidado materno-infantil durante a pandemia, trazendo o detalhamento sobre o fluxo de atendimentos em portas de entrada de assistência obstétrica”, disse a coordenadora.

RASTREAMENTO – O Paraná desenvolve ainda, como estratégia de controle, o rastreamento de contatos, uma ação de vigilância epidemiológica, que monitora a rede mais próxima de contatos das pessoas que apresentam casos confirmados e aplica medidas preventivas, em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

VACINAÇÃO – Na reunião também foi ressaltada a importância das ações de vacinação no Estado. “A Sesa antecipou a Campanha de Vacinação contra a Poliomielite e a Multivacinação com o objetivo de proteger crianças e adolescentes, e para que tenhamos resultados efetivos precisamos que os gestores municipais realizem atividades incentivando a imunização e a atualização da caderneta de vacinação”, disse o secretário da Saúde, Beto Preto.

No Paraná, a campanha começou em 28 de setembro e seguirá até 30 de outubro.

DENGUE – No encontro da Comissão de Intergestores Bipartite foi definida ainda a pactuação do plano de ação para enfrentamento da dengue, zika vírus e chikungunya para o período 2020/2021. “Esta é uma etapa importante do plano, representa a deliberação dos municípios quanto aos aspectos operacionais. O aval da CIB às nossas ações reitera o compromisso do trabalho conjunto entre municípios e Governo do Estado, buscando consolidar e fortalecer o Sistema Único de Saúde”, afirmou Beto Preto.

O plano estabelece ações de Vigilância Epidemiológica, Controle Vetorial, Assistência, Gestão e Comunicação, que serão implementadas para prevenir e combater as doenças.

“A grande inovação do Plano de Ação e Enfrentamento fica por conta a integração entre os setores técnicos envolvidos, que são Atenção Primária à Saúde, Urgência e Emergência e as Vigilâncias Epidemiológica e Ambiental”, explicou a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde, Maria Goretti David Lopes.

“Todos os serviços trabalharão de forma conjunta e organizada, desde a atualização dos profissionais, identificação e manejo clínico de casos, definições de locais estratégicos de eliminação de criadouros, até o suporte técnico para os municípios em casos de intervenção com inseticidas e inovações na eliminação do mosquito, todos estarão alinhados para implementação deste plano”, disse a diretora da Secretari

AEN

COMENTÁRIOS

Publicidade