Linha 4

Publicidade

Empresário foi assassinado por atirador ‘profissional’ e havia sido ameaçado fora do Paraná

Redação Tarobá News

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) acredita que o empresário Jean Carlos Pereira foi assassinado por um atirador profissional. A suspeita se dá pelo fato de o crime ter acontecido em exatos 19 segundos e de maneira bastante técnica, dentro da loja de tapetes automotivos que ele era dono, no bairro Prado Velho, em Curitiba. Segundo a polícia, Pereira havia recebido uma ameaça de morte no estado de Goiás, o que também está sendo investigado.

De acordo com o delegado Tito Lívio Barichello, o criminoso se utilizou de uma pistola semiautomática 9 milímetros para a morte. “Foram 19 segundos entre o momento em que entra e vai embora da loja. Nesse tempo, fez os seis disparos em várias partes do corpo. É um executor que segura a arma de forma bastante profissional e tem domínio dos fatos”, descreve.

A munição utilizada pode ter vindo do Paraguai ou dos Estados Unidos, o que impede seu rastreio por parte da polícia. Ainda segundo a polícia, a última pista do atirador acontece no momento em que ele entra em um carro numa rua próxima.

O crime aconteceu na tarde da última segunda-feira (10).

Leia mais: Empresário baleado durante o trabalho em loja de Curitiba morre no hospital

Motivação

A única suspeita da polícia no momento é uma ameaça de morte feita contra Jean no estado de Goiás. “Ele mantinha uma atividade por lá e estamos verificando. O autor não foi reconhecido e talvez nem seja daqui”, concluiu o delegado.

Jean Carlos Pereira morreu nesta quinta-feira (13), no Hospital Cajuru. Ele havia sido baleado dentro do estabelecimento que era proprietário na tarde de segunda-feira.

A DHPP segue investigando o caso.


Fonte: Banda B

COMENTÁRIOS

Publicidade