Grávida é agredida pelo marido com chutes na barriga em Goioerê

Redação Tarobá News
Policial | Publicado em 18/04/2019 às 07:53

Imagem: Ilustrativa

Uma mulher grávida de oito meses, residente na Avenida Moisés Lupion, em Goioerê, foi agredida com chutes pelo seu marido, com quem mora há 11 meses, na madrugada de quarta-feira (17).

A grávida relatou que o companheiro chegou em casa bastante alterado na noite de terça-feira e após terem uma conversa ela foi para o quarto, enquanto ele ficou nas dependências da casa. 

Durante a madrugada de quinta-feira, ela se levantou para ver como estava o companheiro e percebeu que ele havia retirado um botijão de gás, uma caixa de leite, um saco de ração, um relógio e joias da residência, e que ele estava junto com outro homem na frente da casa. 

A mulher foi conversar com o companheiro e foi agredida com chutes na barriga, puxões de cabelo e arranhões no braço. Em seguida ele entrou em seu carro e evadiu-se do local. A equipe da PM foi acionada e realizou rondas, mas o agressor não foi localizado.

O homem também registrou boletim de ocorrência e narrou que a mulher teria furado seu braço com uma espada oriental e que no meio da discussão ela entrou em seu carro e quebrou o volante, o retrovisor e as setas, e que ela saiu do carro em movimento, batendo em uma lixeira.


Fonte: GoioNews



Relacionados

Cascavel | 20-09-2019 18:58

Homem é atingido por golpes de facão durante briga no Universitário

Homem é atingido por golpes de facão durante briga no Universitário

Foz do Iguaçu | 20-09-2019 18:24

Parceria permite atendimentos especializados para presas da Penitenciária Feminina

Parceria permite atendimentos especializados para presas da Penitenciária Feminina

Curitiba | 20-09-2019 18:20

Polícia elucida 57% dos homicídios ocorridos em Curitiba de janeiro a julho

Polícia elucida 57% dos homicídios ocorridos em Curitiba de janeiro a julho

Almirante Tamandaré | 20-09-2019 18:04

Polícia prende mulher que deu R$ 5 mil para morte de empresário

Polícia prende mulher que deu R$ 5 mil para morte de empresário