Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Polícia Civil tenta identificar suspeitos de abusos sexuais em Apucarana

04/08/22 às 19:52 - Escrito por Redação Tarobá News

A Polícia Civil de Apucarana busca identificar suspeitos de violência sexual cometidos contra duas mulheres no município. Os crimes aconteceram em diferentes regiões da cidade.


De acordo com a delegada da Mulher de Apucarana, Magda Marina Hofstaetter, em um dos casos a vítima de 34 anos foi estuprada por dois homens. Ela teria ido a uma festa quando foi abordada por dois desconhecidos que a convidaram para ir a outro evento.


“Ela relata não conhecer os dois de momentos anteriores. Ela aceitou e entrou em um veículo Gol branco. No caminho eles teriam parado em uma conveniência para comprar mais bebida alcoólica e, momentos depois, ela relata que após beber não se lembra o que aconteceu. Ela acredita que colocaram algo na bebida porque ela apagou e não tem mais nenhuma memória do momento em que ocorreu a violência sexual”, explicou a delegada.


Ainda de acordo com o relato da vítima, após o episódio ela procurou uma Unidade Básica de Saúde para o atendimento. Os profissionais acionaram o Instituto Médico Legal para que as perícias fossem realizadas. “Ela relatou, ainda, que esses dois homens que a abordaram tem em torno de 30 anos, um branco e outro moreno claro. Um deles tem uma tatuagem no braço direito”, completou a delegada.


A Polícia Civil já checou as imagens das câmeras de segurança, mas ainda não foi possível identificar os agressores. A polícia também espera o resultado dos exames da vítima.


Outro caso de violência sexual também está sendo investigado em Apucarana. Uma mulher de 32 anos teria sido abordada na rua por um homem de 1,80m e pele clara, que desferiu um tapa no rosto dela e a arrastou para um terreno baldio nas proximidades.


“Ela sacou uma faca e ameaçou dizendo que se ela gritasse, ele mataria ela. Ele baixou a calça da mulher, passou a mão nas partes intimas dela, tirou o órgão dele para fora e disse novamente que se ela gritasse, seria morta. A mulher disse que ouviu o barulho de uma moto passando perto, ela gritou pedindo socorro e o homem empreendeu fuga. Várias pessoas foram ao local, acionaram a polícia e tentaram localizar o homem sem sucesso”, disse a delegada.

© Copyright 2022 Grupo Tarobá