Três anos depois, homem que matou ex por não aceitar fim do namoro é preso

Redação Tarobá News
Policial | Publicado em 13/02/2020 às 15:40

Três anos depois, o homem acusado pela morte da ex-namorada Giseli Roselene Mollinari, de 48 anos, se apresentou à polícia. O crime aconteceu em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, em abril de 2016. A vítima saía de casa quando foi executada com pelo menos dois tiros. O suspeito se apresentou à Delegacia de Umuarama, no noroeste do Paraná, no início deste mês de fevereiro.

De acordo com o delegado Michel Carvalho, a polícia já havia identificado o suspeito há alguns anos, mas nunca mais ele retornou para São José dos Pinhais. “As investigações continuaram e conseguimos a identificação de parentes dele na cidade de Umuarama, sem ter como fugir mais, ele decidiu por se entregar”, relatou.

No interrogatório, o acusado disse ter percorrido 800 km após o crime, justamente para que não fosse encontrado. “O relacionamento dos dois já havia acabado há cerca de um ano, mas ele não aceitou ver Giseli saindo com outras pessoas. Como conhecia a rotina dela, optou pelo crime”, concluiu o delegado.

A mulher foi assassinada no momento em que saía para trabalhar na Rua das Andorinhas, no Conjunto Apolo. O atirador teria chegado de motocicleta ao local e realizado os disparos após uma discussão.

Preso pelo crime, agora o suspeito permanece à disposição da Justiça.

Fonte: Banda B



Relacionados

Bela Vista do Paraíso | 21-02-2020 11:12

Homem é multado por pesca irregular e posse de arma

Homem é multado por pesca irregular e posse de arma

Londrina | 21-02-2020 11:02

PRF e PRE começam Operação Carnaval

PRF e PRE começam Operação Carnaval

Cascavel | 21-02-2020 10:58

Mulher se fere com vidro ao dar soco em porta, no Cascavel Velho

Mulher se fere com vidro ao dar soco em porta, no Cascavel Velho

Foz do Iguaçu | 21-02-2020 10:57

Procurado pela Justiça é detido pela GM com revólver

Procurado pela Justiça é detido pela GM com revólver