Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

ZR3: Vereador pediu R$ 1 mi e afirmou que isso é "normal no meio público", diz testemunha do Gaeco

27/01/18 às 17:17 - Escrito por Redação Tarobá News

"Uma coisa normal dentro do meio público". De acordo com o empresário Júnior Custódio Zampar, foi assim que o vereador Mário Takahashi classificou o pedido de R$ 1 milhão de reais para que a propriedade da família de Zampar, na Gleba Lindoia, tivesse o zoneamento alterado. A conversa, revelada pelo empresário ao Ministério Público, teria acontecido em 2013. 

Ainda de acordo com o denunciante, o valor era uma condição para a aprovação do projeto de lei que modificaria a área de Zona Industrial 3 para Zona Residencial 3. O depoimento de zampar está nos autos do processo que faz parte da operação ZR3, que resultou na colocação de tornozeleira eletrônica em Takahashi e no vereador Rony Alves (PTB). 

Trecho dos autos do processo que investiga um esquema delituoso de modificação de leis de zoneamento (Imagem: reprodução)

Para o Ministério Público, os dois vereadores faziam parte da cúpula da organização criminosa, já que eram responsáveis por assinar a autoria dos projetos de lei que continham as mudanças no zoneamento. "Se não tivesse o vereador assumindo essa autoria, nós não teríamos projeto, por óbvio, e aí não teríamos uma parcela importantíssima, senão a mais importante, do esquema criminosos", afirmou o promotor do Gaeco Jorge Barreto.

Operação ZR3

A operação ZR3 foi deflagrada na última quarta-feira (24) com 25 mandados de busca e apreensão, inclusive, na Câmara. A justiça determinou que 11 suspeitos fossem monitorados por tornozeleira eletrônica. Entre eles, o presidente do legislativo, Mário Takahashi e o vereador Rony Alves e o chefe de gabinete dele.

Entre os investigados estão o servidor municipal e ex-secretário de obras Ossamu Kaminagakura, outros 2 ex-secretários: Cleuber Moraes e Ignês Dequech, e ainda empresários e integrantes do Conselho Municipal da Cidade, como Luiz Guilherme Alho. Na casa dele, foram encontrados quase R$ 300 mil. O Gaeco investiga um esquema para mudança de zoneamento urbano envolvendo vereadores, empresários, servidores e secretários municipais.

(Reportagem: Luciane Miyazaki)

© Copyright 2022 Grupo Tarobá