Delator diz que Richa recebeu R$ 500 milhões em propinas

Estadão Conteúdo
Política | Publicado em 14/09/2018 às 08:35

O empresário Antônio Celso Garcia, cuja delação levou à prisão do ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB), na terça-feira, 11, disse ao jornal O Estado de S. Paulo que o tucano recebeu "entre R$ 400 milhões e R$ 500 milhões" em propina e caixa 2 em campanhas eleitorais.

Richa é alvo da Operação Radiopatrulha, do Ministério Público do Paraná, e da Lava Jato. "Se for ver todas as coisas que estão investigando, se metade for verdade, eu diria que, fácil, (a propina) passaria de R$ 400 milhões, R$ 500 milhões", afirmou. A defesa de Richa não respondeu à reportagem. Na terça, informou que não havia tido acesso à investigação. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Relacionados

Política | 05-06-2020 08:00

Corte cita empresa escolhida pela pasta da Saúde

Corte cita empresa escolhida pela pasta da Saúde

Política | 05-06-2020 08:00

TCU vê indício de fraude em acordos de R$ 500 milhões

TCU vê indício de fraude em acordos de R$ 500 milhões

Política | 05-06-2020 07:40

Pandemia faz presidente perder seguidores, diz FGV

Pandemia faz presidente perder seguidores, diz FGV

Política | 05-06-2020 06:44

Bolsonaro fala em solução para 13º do Bolsa Família e volta a pedir reabertura

Bolsonaro fala em solução para 13º do Bolsa Família e volta a pedir reabertura