GAECO: Advogado viaja e Parra ganha nova data para depoimento

Redação Tarobá News
Política | Publicado em 18/04/2019 às 19:00

Foto: assessoria Câmara de Vereadores

Quase completando 14 meses de investigações no Gaeco, persiste a suspeita de o vereador Roberto Parra (MDB), embolsar parte dos salários de assessores. O depoimento dele no Gaeco deveria acontecer ontem(17) e não saiu. É um dos poucos que o promotor Sergio Machado ainda pretende ouvir. A oitiva foi transferida porque o advogado Adani Triches, assessor jurídico do parlamentar, não estava na cidade  e encaminhou pedido de adiamento.  Parra garante ser inocente e sustentará isso no MP, dia 29 próximo. 

Quem também espera ser convocada é a ex-assessora da Câmara, enfermeira Rosa da Saúde, exonerada depois de se envolver na polêmica. Ela já visitou o Gaeco e sofreu surto nervoso, liberada sem responder questionamentos do MP. Consta que Rosa acabou gravada em conversa com o vereador Fernando Hallberg (PDT), pedindo ajuda contra supostas atitudes irregulares de Parra. O áudio estaria em poder da Promotoria.



Relacionados

Política | 19-07-2019 12:30

'Falar que passa-se fome no Brasil é uma grande mentira', afirma Bolsonaro

'Falar que passa-se fome no Brasil é uma grande mentira', afirma Bolsonaro

Política | 19-07-2019 10:35

Bolsonaro sobre nova CPMF: 'Não criaremos nenhum novo imposto'

Bolsonaro sobre nova CPMF: 'Não criaremos nenhum novo imposto'

Política | 19-07-2019 09:35

PF suspende investigações após decisão de Toffoli

PF suspende investigações após decisão de Toffoli

Política | 19-07-2019 07:05

Decreto amplia 'ficha limpa' para o executivo

Decreto amplia 'ficha limpa' para o executivo