Israelenses prometem achar cura do câncer em 1 ano; o que médicos pensam?

Redação Tarobá News
29/04/2019 14:32

Não é por acaso que a cura do câncer é algo muito buscado por cientistas ao redor do globo e aguardado pela população. A doença é a segunda principal causa de morte no mundo e foi responsável por 9,6 milhões de óbitos só em 2018, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde).

Recentemente, a notícia de que um grupo de pesquisadores israelenses revelaria em breve um tratamento promissor contra a doença circulou nas redes sociais e trouxe esperança a muita gente, por prometer o que ainda parece distante: "Acreditamos que ofereceremos, em um ano, uma cura completa para o câncer", disse Dan Aridor, em entrevista ao Jerusalem Post, sobre o novo método sendo desenvolvido por sua empresa, a Acelerated Evolution Biotechnologies Ltd.

Por que descontar dessa promessa

- Técnicas semelhantes que utilizam fagos ou peptídeos já foram testadas anteriormente, e vários experimentos não tiveram êxito. Se os pesquisadores ainda estão no início de seus testes clínicos, eles podem ter algumas experiências desanimadoras nas próximas etapas. 

- O relato divulgado pelos responsáveis é baseado em um experimento desenvolvido apenas em animais, portanto é considerado como "exploratório". Aparentemente, não há um programa bem estabelecido de experimentos que possa definir melhor como isso funciona e sobre como seria a experimentação em humanos.

- A pesquisa ainda não foi publicada em nenhum periódico científico reconhecido e os pesquisadores não revelam informações básicas, como o tipo de peptídeo usado e a taxa de sucesso do tratamento em animais.

- O diferencial desta terapia seria usar, de forma individualizada, uma biblioteca de peptídeos para cada paciente, mas tal abordagem demandaria um trabalho extremamente extensivo e caro.

Leia mais em VIVA BEM UOL 

PUBLICIDADE