Linha 4

Publicidade

Só falta uma vitória para a segunda fase da Série D

Luciano Neves

Espero que o FC Cascavel não olhe para trás e tenha que lamentar os pontos desperdiçados ao longo da Série D do Campeonato Brasileiro depois de enfrentar a Cabofriense na última rodada. Esse confronto será no próximo sábado (28), no Rio de Janeiro. A Cabofriense foi a primeira equipe que cruzou o caminho da Serpente Aurinegra na competição. No dia 20 de setembro, os dois times empataram em 3 a 3, no Estádio Olímpico. O FC Cascavel abriu dois gols de vantagem, permitiu o empate, conseguiu fazer o terceiro gol e o time carioca buscou o empate nos acréscimos. Detalhe: se o FC Cascavel tivesse consumado a vitória na primeira rodada hoje estaria matematicamente classificado para a próxima fase. Mas essa classificação está bem próxima.

A penúltima rodada do Grupo 7 da Série D do Campeonato Brasileiro definiu três classificados para a segunda fase. Ferroviária, Mirassol e Cabofriense estão matematicamente garantidos. Restou apenas uma vaga em disputa e, no páreo, estão FC Cascavel e Portuguesa-RJ. A Serpente Aurinegra tem uma pequena vantagem e só depende das ‘próprias pernas’ para avançar par a segunda fase. O time do técnico Marcelo Caranhato adquiriu essa condição após a vitória contundente sobre o Bangu por 3 a 0, na tarde do último domingo, no Estádio Olímpico. A vitória, a sexta na Série D, colocou o time cascavelense dentro do G-4 do Grupo 7, em quarto lugar, com 21 pontos. O FC Cascavel se beneficiou do empate sem gols da Portuguesa contra a líder Ferroviária em 0 a 0 na abertura da rodada. A Lusa caiu para o quinto lugar com vinte pontos e depende de um tropeço do FC Cascavel na última rodada. No próximo sábado (28), a Serpente Aurinegra irá enfrentar a Cabofriense, no Rio de Janeiro, e se vencer, fica com a última vaga. O FC Cascavel pode se classificar com um simples empate ou até com uma derrota. Nestes casos, precisará que a Portuguesa não vença o Toledo na última rodada. Se a Serpente Aurinegra for derrotada pela Cabofriense e a Lusa empatar com o Toledo, os dois times empatam no número de pontos. Mas a vaga fica com o time cascavelense pelo primeiro critério de desempate: o número de vitórias (6 contra 5). No saldo de gols, segundo critério de desempate, a vantagem é do time carioca (9 contra 7). Pela configuração do grupo, o saldo de gols nem será levado em conta. Mas como disse Caranhato após o jogo contra o Bangu, “a competição deu uma nova chance ao FC Cascavel”. O jeito é aproveitar essa chance, vencer a Cabofriense e seguir confiante para o mata-mata da Série D para enfrenta o Novorizontino, primeiro colocado no Grupo 8.

Os artigos dos blogs não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor do texto.

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade