Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Indicado para o STF, Dino será sabatinado na CCJ em 13 de dezembro

27/11/23 às 22:18 - Escrito por Agência Brasil
siga o Tarobá News no Google News!

O senador e presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Davi Alcolumbre (União-AP), marcou para o dia 13 de dezembro a sabatina de Flávio Dino, indicado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para o Supremo Tribunal Federal (STF).


Em nota, divulgada nas redes sociais do senador, o relator na CCJ será o senador Weverton Rocha (PDT-MA).


Atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Dino passará pela sabatina e precisa ser aprovado pela comissão e pelo Plenário do Senado para ocupar a vaga na Suprema Corte, aberta com a aposentadoria compulsória de Rosa Weber, que completou 75 anos no início do mês.

Leia mais:

Imagem de destaque
ALVO DE INQUÉRITO

Fux autoriza quebra de sigilos bancário e fiscal de Janones

Imagem de destaque
G20

Mauro Vieira critica paralisia da ONU em conflitos armados

Imagem de destaque
OTIMIZAÇÃO

Algoritmo pode ajudar hospitais a otimizar internação de pacientes

Imagem de destaque
ENTENDA

Wellington Dias considera correta posição de Lula sobre guerra


Mais cedo, após o presidente Lula encaminhar ao Senado as indicações de Dino ao Supremo e do subprocurador-geral da República, Paulo Gonet, para o cargo de procurador-geral da República, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), disse que as sabatinas e votações das indicações devem ocorrer entre 12 e 15 de dezembro.


Pelas redes sociais, Dino disse estar “imensamente” honrado com a indicação. “Agradeço mais essa prova de reconhecimento profissional e confiança na minha dedicação à nossa Nação. Doravante irei dialogar em busca do honroso apoio dos colegas senadores e senadoras. Sou grato pelas orações e pelas manifestações de carinho e solidariedade”, escreveu.


Formado em direito pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), com mestrado na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Flávio Dino foi juiz federal por 12 anos, período no qual ocupou postos como a presidência da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) e a secretaria-geral do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

© Copyright 2023 Grupo Tarobá